Você está aqui: Página Inicial / Revista / Francisco contra os donos do dinheiro / Coisinhas irritantes
Número 859,

Cultura

Papinho Gourmet

Coisinhas irritantes

por Marcio Alemão publicado 23/07/2015 02h53
Tem gente que vai fazendo a marinada, pica o alho, a cebola e mete a mão suja no saleiro. Sal sujo me deixa num bode!
Giuseppe Arcimboldo/Getty Images

–Tem muita coisinha que me deixa de bode numa cozinha. Você quer um exemplo? Sal sujo.

– Como assim, sal sujo?

– Tem gente que vai fazendo a marinada, pica o alho, a cebola e salga por último. E mete a mão suja no saleiro.

– Essas mesmas pessoas usam livros, vão seguindo as receitas e deixam nas páginas dos mesmos alguns recuerdos.

– Clássico é encontrar pinceladas de ketchup dentro do pote de maionese.

– Na minha casa rola isso com mostarda.

– Outra coisa que não me agrada: pegar vidro e lata de azeite besuntados.

– E não é que já deixei uma escapar?

– Custa limpar a mão num pano de prato antes de usar o azeite?

– E pano de prato molhado?

– Boa. Pra que serve um pano de prato molhado na cozinha?

– Pote sem rótulo de farinha de mandioca, farinha de rosca.

– Tem de experimentar. Outro dia fui na confiança e joguei polvilho doce numa mistura de panqueca.

– E ficou boa?

– Ficou pegajosa.

– Pacote com 15 fios de spaghetti.

– Isso é barra-pesada. Guardou 15 fios pra quê? Ouviu uma notícia de guerra, racionamento?

– Igual a esse, menos da metade de um cubo de caldo.

– E saquinho com final de polenta, final de farinha de milho, final de feijão. 

– Também rola o oposto: queijo branco abandonado no fundo da geladeira que vai criando água, odores e características próprias.

– Em casa isso acontece quando tem um evento, compro mais queijo do que consumo e eles vão ficando lá, criando suas crostas.

– Iogurtes também passam por isso. Mas e quando acontece com um embutido?

– É verdade. Viram seres de filmes de terror, vão secando, fossilizados.

– Fósseis de salames.

– E tem o clássico dos clássicos da grande decepção na cozinha, que é ir babando para o pote de sorvete e encontrar feijão congelado.

– Lata com molho de tomate mofado faz parte de uma geladeira de outro tempo.

– Primeiros tempos morando sozinho. Mas aí nem ficava chateado, tirava com cuidado o bolor e fogo nele.

– Éramos menos irritáveis.

– Éramos jovens.