Você está aqui: Página Inicial / Revista / Álbum incompleto / E o Nilsão?
Número 853,

Cultura

Crônica

E o Nilsão?

por Marcio Alemão publicado 11/06/2015 04h44, última modificação 11/06/2015 16h02
Em frente à embaixada inglesa, Atílio protestava e carregava os cartazes em inglês "Occupy 50 Best”, “Jamie Oliver Go Home”, “Back to Fish&Chips”

Na frente da embaixada inglesa, sozinho, mas com invejável ânimo, Atílio carrega cartazes escritos em inglês: “Occupy 50 Best”, “Jamie Oliver Go Home”, “Back to Fish&Chips”. Erguia um por vez e com um megafone repetia seus dizeres.

Seu protesto, soube depois, chegou a chamar a atenção de oito pessoas, segundo um amigo de Atílio que trabalha no Datafolha.

Entre essas oito, Zenon, antigo colega da faculdade. É você mesmo, Atílio?

– Zenon, meu velho! Há quanto tempo.

– Digo o mesmo. E, antes que eu diga mais, me diga o que significa isso.

– Já ouviu falar na revista The Restaurant?

– Nunca.

– Já ouviu falar que essa revista publica todo ano uma lista com os 50 melhores restaurantes do mundo?

– Não.

– Vou dizer o que você precisa saber: tem muita gente que dá valor a essa enganação, a essa CBF da gastronomia mundial. Mas eu, não. E não tô sozinho. Já ouviu falar no movimento Occupy 50 Best?

– De novo, não.

– A turma tá furiosa. Em uma pergunta a definição: “Quem são vocês, comedores de torta de rim pra dizer onde estão os melhores?”

– Atílio, não me leva a mal, mas estou sentindo uma certa anglofobia no teu papo, conquanto eu tenha de admitir que não pediria uma indicação de restaurante para um inglês.

– A turma tá furiosa, repito. E eu junto. Já ouviu falar no Bar do Nilsão, quase na entrada da Ceilândia?

– Difícil eu ir para aqueles lados.

– Ele faz a melhor carne de sol do planeta e faz um arroz de pequi que te leva ao delírio. E me pergunta se ele tá na lista.

– Ele está na lista?

– Não. Mas o Nilsson tá. O Nilsson é chef do Faviken que fica muito, mas muito mais longe que o Bar do Nilsão na Ceilândia. Fica na Noruega. E lá pra dentro da Noruega, num fim de mundo chamado Jamtland.

– Interessante.

– Interessante uma ova! E por que foram no Faviken e não foram no Nilsão?

– Talvez o entorno do Faviken não seja tão violento.

– É comida ou segurança que tá em jogo? Isso tem nome: panelinha. Aliás, belíssimo nome pra esse concurso: o concurso da panelinha. São sempre os mesmos amiguinhos. 

– Menos o Nilsão.

– Imagina quantos Nilsão tem no mundo. Eles vão em todos? 

– Eu acho que a partir desse seu protesto e dos demais representantes do... qual é mesmo o nome?

– Occupy 50 Best.

– Tenho certeza que ano que vem Nilsão tá lista.