Você está aqui: Página Inicial / Revista / A recuperação no horizonte / O telefone do Google
Número 847,

Tecnologia

Tecnologia

O telefone do Google

por Felipe Marra Mendonça publicado 28/04/2015 04h49
Empresa promete acabar com as quedas de sinal
Ministerio TIC Colombia/Flickr
Celular

Os que escolherem a operadora da Google também poderão conectar-se às redes Wi-Fi nos EUA

O google anunciou, na quarta-feira 22, a entrada no mercado de operadoras de telefonia celular. O Project Fi funciona no modelo Operadora Móvel com Rede Virtual (MVNO em inglês) , que significa que o Google passou a comprar o uso da rede de duas operadoras americanas  tradicionais, a Sprint e a T-Mobile. Os que escolherem a operadora virtual da empresa também poderão conectar-se às redes Wi-Fi que serão espalhadas pelos Estados Unidos.

O simples detalhe de mesclar acesso que reúne o sinal de operadoras diferentes aos pontos de Wi-Fi pode desde já garantir o fim de um dos problemas mais corriqueiros da telefonia móvel, a queda frequente de sinal. A promessa aos consumidores é que a tecnologia empregada pelo Google vai conseguir fazer a conexão entre os diferentes pontos de acesso sem que haja qualquer tipo de queda ou falha tanto no sinal de voz quanto na conexão de dados. Se der certo, a presença de uma conexão estável e garantida será um chamativo enorme.

O Project Fi tem uma estrutura de tarifas interessante, que espelha a tática do Google de entrar em mercados estabelecidos com um novo esquema de preços que força a concorrência a melhorar suas condições. A tarifa inicial é de 20 dólares por um plano com minutos e mensagens de texto ilimitados, além de 10 dólares por GB de dados usados. Um cliente do Project Fi que usa 3 GB por mês teria uma conta mensal de 50 dólares. Mas o interessante é que o Google devolve o dinheiro que o consumidor não gastar em dados. Esse mesmo cliente que pagou por 3 GB de dados pode ter um desconto de 6 dólares na próxima conta se tiver gasto 2,4 GB no mês da cobrança.

Mesmo com todas as vantagens, é importante lembrar que o Google passa a triangular a posição dos seus consumidores de telefonia celular pelas torres de sinal, tirando ainda mais a privacidade dos usuários. E o principal ganha-pão da empresa é a venda de anúncios personalizados. Um serviço de telefonia móvel superior vale a perda de privacidade? A ver.