Número 824,

Cultura

Cinema

Os filmes na fronteira entre documentário e ficção

por Orlando Margarido — publicado 04/11/2014 05h25
Vencedor do Leão de Ouro, em Venza, e candidato a Oscar estão entre selecionados da primeira edição do Mostra Documento, em São Paulo
Divulgação

No mais recente Festival de Veneza, o diretor Joshua Oppenheimer apresentou o contundente documentário The Look of Silence, sobre o genocídio durante o período de presidência do ditador Suharto na Indonésia. No filme, reconhecido pelo Grande Prêmio do Júri e da Crítica, um jovem vai aos responsáveis pela matança inquirir a razão do assassinato do irmão mais velho que nunca conheceu. Alguns desses personagens surgiram no projeto anterior de Oppenheimer, O Ato de Matar (2012), a partir de um pressuposto igualmente impressionante. O realizador pediu a eles que além de narrar as atrocidades as encenassem para a câmera, em muito inspirados por filmes americanos. O resultado é perturbador e pode ser conhecido na Mostra Documento, primeira edição do evento entre a quarta 5 e o dia 12 no CineSesc, em São Paulo.

Ao tema eleito da relação entre ficção e documentário cabem mais dez títulos, entre eles Sagrado Rodoanel, ou Sacro GRA, vencedor do Leão de Ouro de 2013, em Veneza. O diretor Gianfranco Rosi deve vir a São Paulo para apresentar seu retrato de moradores em torno do anel viário que abrange Roma. Os longas-metragens de origem latino-americana e língua espanhola dão o tom geral, com representantes do México, como Navajazo, de Ricardo Silva, e da Espanha, a exemplo de O Criador da Selva, de Jordi Morató.

Do Brasil há três títulos. A Vizinhança do Tigre, de Affonso Uchoa, foca o cotidiano de cinco jovens moradores da periferia de Contagem, enquanto Brasil S/A, de Marcelo Pedroso, revê a trajetória das relações no País em forma de uma distopia. À Queima Roupa, de Theresa Jessouroun, retrata a violência e corrupção da polícia carioca. Será exibido ainda um lote de nove filmes realizados pelo projeto Ateliês Varan, ligado ao Centro de Formação do Cinema Documental, em Paris, a partir dos ensinamentos do cinema verdade de Jean Rouch, nome precursor no modelo.

Mostra Documento
CineSesc, São Paulo
De quarta 5 a dia 12