Você está aqui: Página Inicial / Revista / Dilma com a palavra / Damián Szifrón filma a vingança em seis episódios
Número 822,

Cultura

Cinema

Damián Szifrón filma a vingança em seis episódios

por Orlando Margarido — publicado 21/10/2014 05h31
Ricardo Darín estrela longa argentino 'Relatos Selvagens', que passou pela seleção oficial de Cannes e almeja o Oscar
Divulgação

As histórias que justificam o título Relatos Selvagens, filme argentino que estreia na quinta 23, produzem imediata identificação a qualquer espectador exposto ao mundo contemporâneo. Ao menos até o momento em que entra em cena o registro de humor negro e tudo parece ser redefinido. Ou não, e por isso mesmo o tom vem nos alertar para a falta de sensatez à qual a sociedade se habituou.

São seis episódios dirigidos por Damián Szifrón com o pressuposto da vingança como mola propulsora dos instintos humanos mais obscuros. A exemplo da primeira trama, em que passageiros de um avião se dão conta de estarem reunidos por um conhecido em comum com objetivos nada turísticos.

Seguem nesta toada sinistra os demais dramas. Há a garçonete que reconhece na figura de um cliente a ruína da família, os dois motoristas que se digladiam até a barbárie pura depois de uma troca de cordialidades na estrada, o rapaz de família rica que atropela e mata uma grávida, e o especialista em implosão que usará sua maior ferramenta para dar o recado às pequenas injustiças cotidianas e à burocracia daí gerada. O papel aqui é de Ricardo Darín, unido a ótimo elenco, caso de Érica Rivas, protagonista no fecho da noiva traída em acerto de contas na festa do próprio casamento.

Com tal material originário na crônica mais realista para ser recriado pela cartilha do nonsense, não admira que os irmãos Pedro e Agustín Almodóvar tenham se interessado pela produção. O filme disparou pela mão amiga do cineasta espanhol e integrou a seleção oficial de concurso no Festival de Cannes, foi sucesso de bilheteria na Argentina e indicado pelo país a concorrer ao Oscar de filme estrangeiro. Vale constar igualmente de uma lista modelar das comédias sagazes que em muito serviria para evitar o humor grosseiro e apelativo de certa fatia da produção local.