Você está aqui: Página Inicial / Revista / Facebook: Guerra eleitoral / O que os homens falam?
Número 801,

Cultura

Cinema

O que os homens falam?

por Orlando Margarido — publicado 25/05/2014 09h13
Em cartaz, a comédia dirigida pelo espanhol Cesc Gay, com Ricardo Darín no elenco, é uma boa resposta
Divulgação

O Que os Homens Falam
Cesc Gay

Estão todos armados, de alguma maneira, em O Que os Homens Falam, comédia espanhola de origem catalã em cartaz. Mas é Mamen, a personagem de uma iluminada Candela Peña, quem coloca as coisas às claras ao dizer ao colega de trabalho casado (Eduardo Noriega) que a corteja para o sexo rápido de como este avançou a presa com uma pistola em cada mão. A expressão de conotação sexual e de vulgaridade das relações é o título original do filme. Sintetiza os demais cinco episódios aparentemente desconectados, com seus tipos na faixa dos 40 anos, em espirituosa proposta do diretor Cesc Gay.

Talvez por ele mesmo não querer avançar o sinal de início, temos um tom mais nostálgico e terno no encontro casual de dois homens (Eduardo Fernández e Leonardo Sbaraglia), amantes no passado. Em seguida, a separação recente atormenta de remorso ele (Javier Cámara), enquanto ela (Clara Segura) se desforra com o novo companheiro. Há assumido humor cruel na tentativa de fazer crer que o corno interpretado por Ricardo Darín discuta o fato com um conhecido do verão anterior (Luis Tosar), no mais hilário capítulo.

Por fim, os pares se trocam (Alberto San Juan, Leonor Watling, Jordi Mollà e Cayetana Guillén Cuervo) para debater a intimidade, sob os auspícios do cineasta Alejandro Jodorowsky, mago de reputação. Ao rezar pela cartilha de ótimos diálogos e atores, o cinema nacional do gênero faria bem em se reinventar.

registrado em: