Você está aqui: Página Inicial / Revista / Por dentro do Irã / O cartel é maior
Número 792,

Política

Trens

O cartel é maior

por Redação — publicado 23/03/2014 07h32
Na mira 15 projetos que somam 9 bilhões em cinco estados
Artur Luiz dos Santos/Flickr
trens

Cade decide vasculhar os contratos assinados com empresas do setor metro-ferroviário entre 1998 e 2013

O conselho Administrativo de Defesa Econômica do governo federal acaba de instaurar inquérito para investigar a prática de cartel entre empresas do setor metroferroviário. Após analisar o material coletado na busca e apreensão autorizada com base no acordo de leniência assinado pela Siemens, o Cade decidiu vasculhar os contratos assinados, entre 1998 e 2013, em São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Rio de Janeiro.

No total, estão na mira do órgão federal 15 projetos, no valor de 9,4 bilhões de reais, 18 empresas e 109 funcionários que teriam participado dos arranjos anticompetitivos com o objetivo de fraudar licitações. De acordo com o Cade, as empresas envolvidas dividiam entre si as licitações por meio de combinação prévia de propostas.

Entre as empresas investigadas estão: Alstom, Bombardier, CAF, Caterpillar, Mitsui, DaimlerChrysler Rail System, Hyundai-Rotem, Iesa, Serveng-Civilsan, TCBR, Temoinsa do Brasil e Trans Sistemas de Transportes.

registrado em: