Você está aqui: Página Inicial / Revista / Reeleição à vista / Produção independente ou morte
Número 765,

Cultura

Blogs do Além

Produção independente ou morte

por Vitor Knijnik — publicado 12/09/2013 09h06, última modificação 12/09/2013 09h09
Para manter minha produção artística, sem financiamento estatal, dei início ao 1º projeto de crowdfunding. No Blog do Pedro Américo
Do Blog do Pedro Américo
Pedro Américo

Um dos principais nomes da pintura brasileira. Meu quadro mais conhecido é Grito do Ipiranga, pelo qual sou constantemente acusado de ter exagerado no uso dos filtros históricos do Instagram

Não tá fácil ser artista neste país. Desde que deixei de ser deputado, em 1891, os acessos aos financiamentos públicos minguaram. Eu, que já fui o Cecil B. DeMille dos quadros chapa-branca, hoje tenho de disputar verbas do Minc advindas de renúncia fiscal via Lei Rouanet, com desfiles de moda, Cirque du Soleil e musicais da Broadway. Sem querer desmerecer ninguém, é difícil competir em captação de recursos com essa turma. Além do mais, qual o apelo de um pintor histórico em meio a tantos smartphones que tiram fotos e as sobem pras redes sociais em segundos? A meu favor, quero dizer que todas essas outras manifestações artísticas são efêmeras, não passam de divertimentos passageiros condenados ao esquecimento. Só as minhas telas são capazes de criar uma imagem para um episódio que nem sequer existiu como foi descrito e colocá-la na cabeça de todo mundo por gerações. É nisso que o dinheiro público deveria ser investido. Mas deixa eu parar de me lamentar. Vamos ao que importa. 

Assim, para manter minha produção artística, mesmo sem financiamento estatal, dei início ao primeiro projeto de crowdfunding. É um projeto de financiamento coletivo para a minha nova versão de Independência ou Morte. É uma espécie de Criança Esperança sem criança, sem muita esperança e sem artista atendendo telefone. Mas com recompensas especialmente escolhidas para os colaboradores. Se sobrar dinheiro, prometo até servir um vinho decente na vernissage. 

Para colaborações de 10$000 ou mais
Recompensa: um post na minha página do Facebook contando como foi bacana e fundamental você me apoiar. E o compromisso de curtir seu modesto e elogioso comentário.

Para colaborações de 20$000 ou mais
Recompensa: todo o pacote anterior + um cartão telefônico com o Fala do Trono impresso.

Para colaborações de 50$000 ou mais
Recompensa: benefícios anteriores + um pacote de bala Toffee ilustrado pelo Romero Britto. 

Para colaborações de 100$000 ou mais
Recompensa: uma sessão especial de dicas de beleza com a Princesa do Brasil, Carlota Joaquina. 

Para colaborações de 200$000 ou mais
Recompensa: seu rosto aplicado em um dos membros da comitiva de dom Pedro I, com direito a fazer joinha com o polegar.

Para colaborações de 500$000 ou mais
Recompensa: uma visita guiada ao Palácio Imperial, em Petrópolis, na companhia de dom Pedro II (despesas de deslocamento e entrada do museu não incluídas).

Para colaborações de 1.000$000 ou mais
Recompensa: um jantar com dom Pedro I no D.O.M., com direito ao Alex Atala fazendo uma galinha caipira à mesa (despesas da refeição não incluídas).

Para colaborações de 10.000$000 (somente empresas)
No moldes do que é oferecido aos patrocinadores dessas novas arenas esportivas, mudar o nome do quadro Independência ou Morte para o nome do apoiador. Por exemplo, Independência, Gillette ou Morte; Independência, Rexona ou Morte; Independência, Friboi ou Morte.

registrado em: