Você está aqui: Página Inicial / Política / Very Well se aposenta após realizar o sonho de apertar a mão de Dilma

Política

Presidência

Very Well se aposenta após realizar o sonho de apertar a mão de Dilma

por Agência Brasil publicado 31/01/2013 10h44, última modificação 31/01/2013 10h59
Funcionário trabalhou por 30 anos no palácio do Planalto

Após 51 anos de trabalho como contínuo no Palácio do Planalto, José Henrique Nazareth deixou nesta quarta-feira 30 o local com um desejo realizado: apertar a mão da presidenta Dilma Rousseff. Convencido pela família a se aposentar definitivamente, Very Well, como é mais conhecido, havia apertado a mão de todos os presidentes que passaram pelo palácio que ele frequentou por mais de meio século.

“Sempre pensava: será que vou embora sem falar com a dona Dilma? Mas foi uma beleza, surpreendeu muito”, disse ele, após o tão esperado encontro, no qual o acompanharam a mulher, uma das filhas e alguns netos. “Era o que faltava”, falou emocionado o contínuo, atualmente com 78 anos de idade.

Apelidado de Very Well (“Muito Bem” em inglês) pelos jornalistas que conviveram há décadas com ele por seu bom humor e pelo costume de apelidar os colegas com nomes em inglês, Nazareth ouviu hoje da presidenta um agradecimento pelos serviços prestados e a presenteou com um escapulário e três anjos. Depois, recebeu algo que ostenta com orgulho: seis fotos do encontro.

Very Well ainda não sabe como será a nova rotina, sem mais ir ao Palácio do Planalto. “Só Deus sabe, porque eu não sei ficar quieto, mas Nossa Senhora vai mostrar um caminho redentor para mim”. Com dificuldade, ele tenta entender e aceitar o pedido da família para retirar-se. “É a idade. Já estou mais para lá do que para cá. Agora, o máximo que posso fazer é visitar os jornalistas e rezar por eles”.

Ele diz que seus amigos são aqueles cultivados no ambiente em que trabalhou desde a década de 1980, quando, no governo de João Figueiredo, o contínuo foi transferido da antessala do gabinete presidencial - onde iniciou no governo de João Goulart, que ainda mantém o posto de seu presidente favorito – para o comitê de imprensa. Lá se sentia querido e popular, cercado de repórteres e fotógrafos. Na próxima sexta-feira, os amigos do comitê farão uma confraternização para despedir-se de Very Well.