Você está aqui: Página Inicial / Política / TST pede funcionamento mínimo de 40%

Política

Greve dos Correios

TST pede funcionamento mínimo de 40%

por Agência Brasil publicado 06/10/2011 23h35, última modificação 06/06/2015 18h57
Determinação do tribunal do trabalho visa atender aos serviços inadiáveis da comunidade, com multa diária de 50 mil reais em caso de descumprimento

Por Sabrina Craide*

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Oreste Dalazen, determinou na quinta-feira 6 que a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), mantenha em atividade um contingente mínimo de 40% dos empregados em cada uma das unidades operacionais dos Correios, para atendimento dos serviços inadiáveis da comunidade. Se a decisão não for cumprida, a entidade terá que pagar multa diária de 50 mil reais.

Na mesma decisão, Dalazen também determinou que a audiência no TST entre a direção dos Correios e representantes dos trabalhadores da empresa, marcada para a próxima segunda-feira 10, seja antecipada para sexta-feira 7, às 14h. Na reunião, as duas partes vão tentar mais uma vez chegar a um acordo para evitar que o dissídio coletivo da categoria seja julgado pela tribunal.

Na última terça-feira 4, a empresa e os trabalhadores participaram de uma audiência de conciliação no TST e chegaram a um acordo sobre os principais pontos da greve, que já dura 23 dias. Mas os 35 sindicatos da categoria não aceitaram os pontos acordados, mantendo a paralisação.

*Publicado originalmente em Agência Brasil.

registrado em: