Você está aqui: Página Inicial / Política / Teleconferência da Al-Qaeda levou a alerta dos EUA

Política

Oriente Médio

Teleconferência da Al-Qaeda levou a alerta dos EUA

por AFP — publicado 07/08/2013 17h02
Ligação entre Ayman Al-Zawahiri, líder da organização terrorista, e outros dirigentes originou fechamento de embaixadas norte-americanas
Mohammed Huwais / AFP
al-Qaeda.jpg

Ligação entre Ayman Al-Zawahiri, líder da organização terrorista, e outros dirigentes originou fechamento de embaixadas norte-americanas

WASHINGTON (AFP) - A interceptação de uma conferência telefônica entre o líder da Al-Qaeda, Ayman Al-Zawahiri e outros dirigentes operacionais originou o alerta que levou os Estados Unidos a fechar temporariamente várias embaixadas no Oriente Médio, segundo o site The Daily Beast, citando fontes da inteligência americana.

A fonte também disse que mais de 20 chefes de operações da Al-Qaeda participaram dessa conferência telefônica.

Na ligação, Zawahiri menciona de forma repetida Nasser al Wuhayshi, líder do grupo Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA). "Era uma espécie de reunião da legião do mal", assinalou a fonte da inteligência citada pelo Daily Beast, em referência aos vilões da série de animação "Os Super-amigos".

Também participaram na ligação representantes de grupos como Boko Haram, da Nigéria, os talibãs paquistaneses e a Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI).

Durante a teleconferência, os líderes da Al-Qaeda discutiram em termos vagos sobre os alcances de um ataque e mencionaram a mobilização de uma ou várias equipes que já estavam em sua posição.

Os Estados Unidos e seus aliados evacuaram os diplomatas do Iêmen e aumentaram a segurança nas missões do Oriente Médio ante o temor de um ataque iminente da Al-Qaeda.

Leia mais em AFP Móvel

registrado em: ,