Você está aqui: Página Inicial / Política / Cerca de 28% das doações de campanha são irregulares, diz TCU

Política

Eleições 2016

Cerca de 28% das doações de campanha são irregulares, diz TCU

por Nivaldo Souza — publicado 21/09/2016 15h05, última modificação 21/09/2016 15h12
Em balanço, técnicos apontam indícios de fraude em 92 mil doações em todo o País
Marcelo Camargo / Agência Brasil
Urnas

Técnicos manipulam urnas eletrônicas em 2014: eleição deste ano registra milhares de irregularidades

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou nesta quarta-feira 21 que técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) identificaram irregularidades em 92.276 doações de campanha no pleito municipal deste ano. O volume equivale a 27,9% do total de 330.574 doações analisadas pelo órgão.

Outros indícios de fraudes foram verificados em 5.482 registros de despesas das campanhas, o que representa 1,4% do total de 399.602 fornecedores contratados pelos candidatos e os partidos em todo o País.

As irregularidades serão investigadas pelo TSE, que mantém os nomes dos candidatos com doações sob suspeita em sigilo até o final das eleições para não influenciar no resultado do pleito.

Em parceria com o TSE, o TCU realiza um pente-fino nas doações deste ano, quando ocorre a primeira eleição após a proibição do financiamento empresarial, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Os técnicos do órgão já analisaram 649.132 registros de doação e 1.145.606 registros de despesas.

No final de agosto, o TSE já havia divulgado balanço no qual apontava R$ 4,2 milhões em doações suspeitas por terem sido realizadas por 4.630 beneficiários do Bolsa Família.

O tribunal reportou também a existência de 21.072 doadores com indícios de falta de capacidade econômica. Esse grupo doou R$ 168,3 milhões a candidatos e partidos. Enquanto 34 mortos apareceram como doadores de R$ 57,2 mil.

registrado em: