Você está aqui: Página Inicial / Política / Sobe para 89 o número de policiais mortos em São Paulo

Política

Segurança pública

Sobe para 89 o número de policiais mortos em São Paulo

por Redação Carta Capital — publicado 02/11/2012 16h07, última modificação 06/06/2015 18h25
PM prende 25 pessoas em Paraisópolis e governo acerta transferência de detentos para presídios federais
PM SP

Foto: Adriano Moneta/SSP-SP

*Atualizado às 17h38 de sexta-feira 2

Um balanço divulgado nesta sexta-feira 2 pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo indica o aumento para 89 policiais militares mortos no estado neste ano. Entre as vítimas está o PM o cabo Marcos Volnei Zacarias Pilatti, assassinado hoje com dois tiros em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

O PM seguia de moto para casa na Praia Grande (litoral de São Paulo) quando foi abordado e alvejado por dois homens. O caso será investigado pelo 3º Distrito Policial do município no ABC Paulista.

Nas últimas semanas, a capital paulista e o estado têm registrado uma escalada de violência, especialmente contra policiais. Por isso, segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a presidenta Dilma Rousseff telefonou na quinta-feira 2 para o governador Geraldo Alckmin para acertar uma ação conjunta no combate ao problema.

Ambos teriam decidido, entre outros pontos, que haverá transferência de presos de São Paulo para penitenciárias federais, possivelmente líderes do grupo criminoso PCC. Um dos elementos que poderia justificar essa ação é uma lista com 40 nomes de policiais marcados para morrer, na qual aparecem seus endereços, características físicas e locais que frequentam, encontrada em uma operação na favela de Paraisópolis.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, Alckmin deve rejeitar, porém, a oferta do governo federal para enviar tropas do Exército para ocupar áreas problemáticas de São Paulo. Ele não descartou a hipótese, mas prefere evita-la.

Uma das primeiras iniciativas adotadas pelo governo estadual para conter a esclada da violência foi a Operação Saturação. Na ação conduzida em Paraisópolis, zona sul de São Paulo, 25 pessoas foram presas em flagrante desde o incío da semana.

                              

A ação foi iniciada na madrugada de segunda-feira 29, com 600 policiais atuando durante a semana, 100 carros, dois caminhões, 28 motocicletas, oito cães e 60 cavalos e um helicóptero Águia.

Foram apreendidas 15 armas, 324 munições, 26 quilos de cocaína, 333 quilos de maconha e 50 unidades de drogas sintéticas.

A operação foi extendida para os bairro do Campo Limpo e Capão Redondo, também na zona  sul, entre quinta-feirta 1 e hoje. Segundo a SSP, nove pessoas foram presas em flagrante entre as 1.071 abordagens realizadas.

A ação contou com 300 policiais, 93 viaturas, 43 motocicletas e 2 aeronaves. Os PMs apreenderam cinco quilos de cocaína, cerca de um quilo e meio de maconha, sete munições e duas armas de fogo ilegais.

Com informações Agência Brasil.