Você está aqui: Página Inicial / Política / Serra aposta no sentimentalismo e Dilma na figura do presidente Lula

Política

Horário Eleitoral

Serra aposta no sentimentalismo e Dilma na figura do presidente Lula

por Redação Carta Capital — publicado 18/08/2010 09h38, última modificação 18/08/2010 10h39
Propaganda eleitoral que foi ao ar ontem, pela primeira vez, mostra Serra humilde e Dilma como a candidata da continuidade do atual governo

Propaganda eleitoral que foi ao ar ontem, pela primeira vez, mostra Serra humilde e Dilma como a candidata da continuidade do atual governo

Normalmente apresentado como o candidato do empresariado, José Serra (PSDB), aparece no horário eleitoral obrigatório como um homem do povo, de mangas arregaçadas no meio de crianças num cenário de favela. A questão da saúde foi o tema central da propaganda eleitoral do tucano. Foi esse o mesmo o tema de uma das últimas matérias apresentadas no Jornal Nacional, antes do horário eleitoral. Como era esperada, a estratégia de Serra para a propaganda na TV foi a de aparecer como um homem do povo, uma leve alusão ao presidente Lula, que ficou por conta da propaganda da tarde com o jingle “sai o Silva e entra o Zé”. O programa apela para conversas entre Serra e eleitores que foram, de uma maneira ou de outra, beneficiados pelos feitos do candidato quando era ministro da Saúde. Em uma das cenas, ele aparece beijando a testa de uma senhora doente. A propaganda focou também na experiência administrativa do tucano em São Paulo como prefeito da cidade e depois como governador do Estado.

A tentativa de popularizar a imagem do tucano está lançada, resta saber se irá surtir efeito nas próximas pesquisas. O que se sabe é que, mesmo depois da primeira aparição dos principais candidatos à presidência no debate promovido pela TV Bandeirantes e mais tarde na Globo, entrevistados no Jornal Nacional, quem apostou no bom desempenho de Serra em detrimento de Dilma, viu que os efeitos foram contrários. Tanto que Dilma aparece com mais de 50% de votos válidos em pesquisa do Ibope, divulgada na segunda-feira, e do Vox Populi, divulgada ontem, em que a candidata petista aparece com 45% das intenções de voto contra 29% de Serra. Com grande possibilidade de vencer as eleições no primeiro turno.

A importância da televisão é grande para o desfecho das eleições e a vez de Dilma, com 10 minutos contra sete de Serra, tentou mostrar aos brasileiros que ela é a candidata da continuidade do governo Lula. Dilma aparece na propaganda dialogando com o presidente, cada um num ponto extremo do País, um no Arroio Chuí, no Rio Grande do Sul, e outro em Porto Velho, em Rondônia. De vários Estados brasileiros a petista fala de seu plano de governo, que dará continuidade ao de Lula. O presidente aparece no programa no começo, no meio e no fim – momento em que pede diretamente aos eleitores o voto à Dilma. Em tom emocionante, Lula despede-se da presidência e o jingle dá o recado final com a canção “deixo em tuas mãos o meu povo.”
A propaganda eleitoral obrigatória vai ao ar às terças-feiras, quintas e sábados, às 13h e às 20h30, na TV, e no rádio às 7h às 12h, até o dia 30 de setembro.

registrado em: