Você está aqui: Página Inicial / Política / Segundo turno começa com PSDB em alta após falha nas pesquisas eleitorais

Política

Eleições 2012 - Manaus

Segundo turno começa com PSDB em alta após falha nas pesquisas eleitorais

por Marcelo Pellegrini — publicado 08/10/2012 17h53, última modificação 08/10/2012 17h56
Candidata que estava empatada tecnicamente a três dias das eleições, viu seu rival abrir 20% de vantagem nas urnas
eleições

Corrida. Vanessa Grazziotin é apoiada por oito partidos e tem 13 minutos de tevê. Virgílio não se entende com o próprio PSDB. Fotos: Evandro Seixas/A Crítica

O resultado da apuração das urnas em Manaus indica, sobretudo, dois fatos correlatos: as pesquisas de intenção de voto indicaram um cenário completamente diferente do que saiu das urnas e, por conta disso, a campanha da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) será mais complicada do que a candidata esperava.

Grazziotin aparecia empatada tecnicamente nas pesquisas com o ex-senador e candidato rival Arthur Virgílio (PSDB) desde 20 de setembro. Dois dias antes do pleito, Virgílio liderava com 31% das intenções de voto e Grazziotin aparecia em seu calço com 29%, em uma pesquisa cuja margem de erro era de 3%.

Contudo, diferente do que era indicado nas prospecções de voto, o tucano terminou o primeiro turno com 40,55% dos votos válidos, construindo uma diferença de mais de 20% devantagem para a candidata do PSOL , com 19,95% dos votos.

Assim que a apuração das urnas acabou, Vanessa Grazziotin se apressou para buscar o apoio dos partidos derrotados.

Em entrevista ao programa A Crítica Notícias, da Rádio Nova A Crítica FM (93,1) de Manaus, a senadora afirmou que lutará para conseguir o apoio dos candidatos Henrique Oliveira (PR) e Serafim Corrêa (PSB) no segundo turno. “Já conversei com o Henrique e o Serafim e possivelmente deva voltar a conversar hoje (segunda-feira 8). Vou buscar a conversa e o diálogo entre esses candidatos, e esse diálogo sempre será relativo à cidade de Manaus, porque Manaus precisa”, disse.

O terceiro colocado na preferência do eleitor, o candidato Henrique Oliveira, que recebeu 16,46% dos votos, já adiantou que irá se posicionar em favor de algum candidato no segundo turno, sem anunciar qual será.

Ainda durante a entrevista, a candidata afirmou que os eleitores devem escolher entre duas propostas para a cidade: a primeira, a dela, que busca a renovação, e a segunda, a do adversário, que representa a continuidade. A campanha do PCdoB insinua que o candidato do PSDB está recebendo apoio do atual prefeito Amazonino Mendes (PDT), a quem não sanou, segundo o PCdoB, problemas como falta de abastecimento de água.

Já para Arthur Virgílio, o clima é de comemoração. Virgílio foi um dos maiores líderes da oposição no Senado Federal durante os oitos anos de governo Lula e agora coleciona rivais de peso, que endossam o coro de apoio a Grazziotin. Entre os apoiadores da candidata do PCdoB estão o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB), a própria presidenta Dilma Roussef e até o ex-presidente, que chegou a ir até a capital amazonense participar da campanha.

Foi no estado do Amazonas que Dilma Rousseff teve sua melhor votação em 2010. Devido a esses fatores, o candidato tucano comparou sua saga no primeiro com a passagem bíblica e convocou a população para formar um "exército" no segundo turno. “Meu ídolo bíblico é o Davi, que era um pecador como eu. Davi contra Golias foi agora e quem ganhou foi o Davi. No segundo tempo vamos ser um exército de Júlio César”, discursou Arthur Virgílio em uma Igreja, no domingo 7.

registrado em: ,