Você está aqui: Página Inicial / Política / Secretário segue governador, anuncia vasectomia no Twitter, e ganha fama de puxa-saco

Política

Planejamento Familiar

Secretário segue governador, anuncia vasectomia no Twitter, e ganha fama de puxa-saco

por Redação Carta Capital — publicado 12/01/2012 15h58, última modificação 12/01/2012 16h09
Ao lançar programa de contracepção, Tião Viana (PT) anunciou que havia feito operação anticoncepcional e foi seguido por assessores
tião viana

O governador do Acre Tião Viana, que afirmou ter feito vasectomia em lançamento de programa de lançamento familiar. Foto: Sérgio Vale/Secon

Virou febre no Acre. No anúncio de um programa estadual de planejamento familiar, o governador Tião Viana (PT-AC) tentou incentivar a população a seguir o próprio exemplo e contou em público que, após o nascimento do terceiro filho, resolveu fazer uma vasectomia, cirugia de contracepção realizada a partir do ligamento dos canais reprodutores masculinos.

O anúncio teve efeito imediato. Ao menos entre os auxiliares do governador. Mal havia feito a revelação e Tião Viana já somava um seguidor no seu primeiro escalão. Foi assim que, quatro dias após o lançamento do programa, o secretário de Comunicação do Governo, Leonildo Rosas, comunicou no Twitter que sua vasectomia havia sido um sucesso.

“Acabei de fazer vasectomia. Sucesso total. Produção de cinco filhos. Médico Alonso Carvalho é grande profissional”, disse no microblog.

A notícia chegou à prefeitura de Rio Branco, também administrada pelo PT. Segundo o jornal  Gazeta, Oly Duarte, da assessoria de comunicação da prefeitura, manifestou que ainda não estava preparado para a operação. Mas apoiava o programa. Já o assessor Osmir d’Albuquerque Lima manifestou intenções de fazer a cirurgia.

Foi o suficiente para que a imprensa local fizesse uma série de piadas o que consideram "puxa-saquismo" (com o perdão do trocadinho) manifestado pelos servidores do Estado.

Altino Machado, o blogueiro mais respeitado da região, não perdoou: "No Acre, não basta puxar saco. É necessário cortar o próprio saco."

O comentário gerou revolta do secretário.

O programa Mulher Cidadã, lançado na sexta-feira 6, disponibiliza atendimento médico no interior do estado. Em ambulâncias, mulheres e homens terão acesso gratuito a métodos contraceptivos. Além disso, o projeto prevê a divulgação dos métodos anticoncepcionais, tanto para mulheres quanto para homens e torná-los acessíveis a população. O Acre é o estado com a mais alta taxa de fecundidade do país, com média 3,2 filhos por mulher, ante 1,8 de estados como São Paulo e Rio de Janeiro, segundo o IBGE.

“Que se uma mulher não puder tomar anticoncepcional, o homem pode fazer a vasectomia. E ninguém vai ser menos homem por isso, isso não diminui nada, esqueçam este tabu”, frisou o vice-governador César Messias O projeto tem apoio das igrejas evangélicas e católicas da região.

registrado em: , ,