Você está aqui: Página Inicial / Política / Dilma pede providências sobre tragédia em escola do Rio

Política

Rio de Janeiro

Dilma pede providências sobre tragédia em escola do Rio

por Redação Carta Capital — publicado 07/04/2011 08h51, última modificação 07/04/2011 16h38
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, e o da Educação, Fernando Haddad, vão coordenar pessoalmente as ações em relação ao crime

A presidenta Dilma Rousseff está chocada e consternada com a tragédia ocorrida nesta quinta-feira 7, no Rio de Janeiro, e acompanha o episódio com grande “preocupação”. As informações são do porta-voz da Presidência da República, Rodrigo Baena.

No início da manhã de hoje, o ex-estudante da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, entrou no colégio e atirou nos alunos. Ao todo, 11 pessoas morreram e 17 estão feridas.

Dilma conversou com o governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, e com o prefeito, Eduardo Paes, para saber detalhes sobre o episódio e determinou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que tome as providências necessárias em relação ao episódio.

O ministro da Justiça e o da Educação, Fernando Haddad, vão coordenar pessoalmente as ações e as providências tomadas em relação ao crime. A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, que cumpre agenda em Belo Horizonte (MG), decidiu que também vai acompanhar os desdobramentos do caso pessoalmente e segue, na tarde de hoje, para o Rio de Janeiro.

A secretária municipal de Educação, Claudia Costin, que está em Washington, cancelou seus compromissos no exterior assim que soube do episódio e deve retornar hoje ao Brasil. Ela estava na capital norte-americana para uma palestra e para negociações com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) visando à obtenção de recursos para melhoria das escolas públicas do município do Rio de Janeiro.

Com informações da Agência Brasil

registrado em: