Você está aqui: Página Inicial / Política / Renúncia surpreendeu internautas

Política

Ricardo Teixeira

Renúncia surpreendeu internautas

por Redação Carta Capital — publicado 12/03/2012 17h23, última modificação 12/03/2012 17h23
Em enquete promovida por CartaCapital, 60% dos leitores diziam acreditar que afastamento era só manobra para despistar suspeitas e voltar com força ao comando da CBF

A renúncia de Ricardo Teixeira do comando da Confederação Brasileira de Futebol surpreendeu até os torcedores mais céticos.

É o que revela a enquete promovida por CartaCapital sobre a decisão do então manda-chuva da CBF de pedir licença de 60 dias das funções.

Desde sexta-feira, 956 pessoas participaram da votação. A maioria – 59% dos leitores – disse acreditar que era só uma manobra para ganhar tempo.

Ou, no jargão futebolístico, um “drible da vaca” com o intuito de despistar as acusações e depois voltar ao cargo que ocupava havia 23 anos.

Para surpresa da maioria dos leitores, a licença era irreversível, e na segunda-feira 12 Teixeira renunciou ao cargo – como bem alertavam os 387 leitores que previam que não haveria clima nem espaço nem apoio para que ele voltasse ao comnado da CBF.

O afastamento, como previsto por este último grupo, era mesmo o começo de um fim anunciado.

registrado em: , ,