Você está aqui: Página Inicial / Política / Racha no PT ainda causa danos à candidatura de Humberto Costa

Política

Eleições 2012 - Recife

Racha no PT ainda causa danos à candidatura de Humberto Costa

por Redação Carta Capital — publicado 03/09/2012 14h16, última modificação 03/09/2012 16h32
O prefeito João da Costa e o atual vice candidato à prefeitura, João Paulo, trocam novas farpas; o rival Geraldo Júlio (PSB) lidera a última pesqusia
Humberto costa

Candidato a prefeito pelo PT, Humberto Costa, ao lado de seu vice, João da Costa. Foto: Flickr/Humbertocostapt

O nervosismo político ronda as cercanias da candidatura de Humberto Costa, candidato do PT à prefeitura de Recife. Primeiro, veio o racha com o partido aliado do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o PSB. Depois, a desde o início do horário eleitoral. Geraldo Júlio que tinha apenas 7% das intenções de voto, na terceira semana de julho, agora conta com 33% e ultrapassou o petista, com 25%, segundo o Ibope. Nem mesmo a aparição do ex-presidente Lula na propaganda eleitoral, na semana passada, serviu para conter o avanço do candidato socialista.

Em meio a esta atmosfera de tensão, aconteceu o que o PT de Recife já previa, mas tentava evitar: nova troca de farpas entre o candidato a vice-prefeito João Paulo com o atual mandatário da cidade, João da Costa. Na última quarta-feira 29, tornou-se pública uma declaração do candidato de João Paulo, que criticava a gestão de João da Costa. O primeiro comandou a prefeitura da capital pernambucana por dois mandatos consecutivos até entregá-la ao companheiro de partido. No entanto, por decisão interna do PT, o atual prefeito não tentará a reeleição e está sendo acusado pelo próprio partido de favorecer a campanha do candidato do PSB, Geraldo Julio.

Na tentativa de acalmar os ânimos, o secretário geral do PT, Rosano Carvalho, disse que a declaração atribuída a João Paulo era, na verdade, de um manifestante. "Eu expliquei que o comentário não foi de João Paulo, foi de uma pessoa que acompanhava a caminhada", justificou Carvalho ao jornal do Brasil.

Apesar disso, João da Costa diz que votará no candidato de seu partido, o PT, nas eleições de outubro. O PT cogitou convocar uma reunião entre os grupos de João Paulo e João da Costa para encerrar os confrontos, porém, segundo a assessoria, a reunião não acontecerá.

Outro atrito
Na mesma semana, o PT do Recife cometeu um erro técnico. O partido deixou de gravar a passagem do candidato a vereador Osmar Ricardo no programa eleitoral. Ricardo é vereador por três mandatos e faz parte do grupo do atual prefeito João da Costa, que é acusado de apoiar a candidatura do PSB.

O PT justificou que o caso se deve a um erro na grade de programa eleitoral. No entanto, Ricardo já foi questionado pelo secretário do partido, Rosano Carvalho, por suas propagandas vincularem seu nome ao de Geraldo Júlio (PSB).

registrado em: ,