Você está aqui: Página Inicial / Política / PV suspeita de crime político em roubo à sede do partido em SP

Política

Eleições 2010

PV suspeita de crime político em roubo à sede do partido em SP

por Felipe Corazza — publicado 20/09/2010 13h33, última modificação 20/09/2010 15h05
Ladrões ignoraram bens de maior valor e levaram apenas computadores e documentos com informações estratégicas de campanha

Ladrões ignoraram bens de maior valor e levaram apenas computadores e documentos com informações estratégicas de campanha

O assalto à sede estadual do Partido Verde São Paulo, no bairro da Vila Mariana, tem indícios de crime político. O local foi invadido na madrugada deste domingo 19. Além de vandalizarem a sede, os bandidos levaram computadores, talões de cheque em nome das campanhas, recibos, atas de reuniões e as gravações dos programas de horário eleitoral.

Além de centralizar as informações de campanha para os candidatos de São Paulo, a sede paulista guarda os documentos de campanha de Marina Silva à Presidência da República.

O viés político do crime é apontado pelo Secretário de Assuntos Jurídicos do Partido, Laércio Bencko: "Havia coisas com valor econômico ali, como o datashow, algumas impressoras, e eles não levaram nada disso. O que levaram foi algumas CPUs velhas com informações muito importantes, além de papéis, documentos, ou seja, coisas estratégicas".

O PV abriu boletim de ocorrência na 36ª delegacia de São Paulo e a perícia no local já foi realizada. O partido também comunicará o Tribunal Superior Eleitoral a respeito das informações e dos cheques roubados. Os programas gravados para o horário eleitoral devem ser recuperados junto à produtora. Benko conclui, por ora: "Se é crime político, não sei, mas o ladrão é bem politizado".

registrado em: