Você está aqui: Página Inicial / Política / PV revela desmonte do sistema partidário

Política

Partidos

PV revela desmonte do sistema partidário

por Rudá Ricci — publicado 22/03/2011 10h40, última modificação 22/03/2011 11h04
A crise aberta no Partido Verde depois da reunião da Executiva Nacional da semana passada chega a São Paulo. A Executiva Estadual, destituída, protesta contra a burocracia partidária.

Que tal esta carta aberta da direção do PV em São Paulo?

CARTA ABERTA À DIREÇÃO NACIONAL DO PV

Os membros da Executiva Estadual do Partido Verde de São Paulo, em reunião ordinária no dia 21 de março de 2011, enquanto aguardava o quórum, encontravam-se na sede estadual do partido ouvindo o relato de dirigentes sobre a reunião da Executiva Nacional realizada na última quinta-feira, dia 17 de março, cujos desdobramentos estão nas páginas dos jornais desde o dia 18. Em determinado momento da reunião, foram surpreendidos com a chegada do membro da executiva estadual Arnaldo Juste, que, se dizendo emissário do presidente nacional do PV, José Luiz Penna, trazia a informação de que esta direção reunida estava inativa desde o dia 14 de março, ou seja, não teria mais validade. Inativa por quê? Porque a Executiva Nacional deixou as renomeações das Executivas Estaduais para a véspera de seus vencimentos e não o fez no dia 17.

Os membros da direção estadual mostraram-se indignados com, no mínimo, o mau uso da burocracia partidária, para impedir a discussão democrática dos destinos do partido, lembrando o pior estilo autoritário. Frente a este acontecimento, reunidos com a legitimidade da história da construção partidária em São Paulo e do resultado alcançado nas últimas eleições, os dirigentes estaduais signatários do presente documento, assumem a responsabilidade de conduzir o processo democrático de eleição para o Diretório Estadual de São Paulo, respeitado o artigo 39, parágrafo 3º do Estatuto do Partido Verde. Por este artigo, o PV de São Paulo que obteve êxito e cumpriu o projeto político estabelecido, deverá agora dar início à participação efetiva das bases partidárias nas decisões dos rumos do Partido Verde, bem como na construção da nova executiva estadual através de eleições diretas.

Requeremos à Executiva Nacional uma manifestação sobre a recondução desta Executiva Estadual de São Paulo e comunicamos aos dirigentes municipais, coordenadores de bacia, militantes e filiados, que em breve receberão instruções sobre a condução do processo de democracia interna que resultará na eleição de direções legitimadas com base nos princípios preconizados nos valores dos Verdes em todo o mundo.
São Paulo, 21 de março de 2011.

Dep. Beto Trícoli
Dep. Guilherme Mussi
Dep. Reinaldo Alguz
Dep. Ricardo Izar
Dep. Roberto de Lucena
Dep. Roberto Santiago
Prefeita Ivana Maria Bertolini
Prefeito Clóvis Volpi
Alexandre Bissoli
Bazileu Margarido Alves
Edna Martins
Fernanda Bandeira de Mello
Laércio Benko
Mara Prado
Marco Antonio Mroz
Maurício Brusadin
Murilo Gaspardo
Osvaldo Ceoldo
Ricardo Young
Roberto Kishinami
Rogério Menezes
Tânia Ferreira
Walter Tesch

:
. Por Alfredo Sirkis
. Por Celso Marcondes

*Matéria publicada originalmente no Blog do Rudá Ricci

registrado em: