Você está aqui: Página Inicial / Política / PT ameaça ir à Justiça Eleitoral para impugnar candidatura de Geraldo Julio (PSB)

Política

Eleições 2012 - Recife

PT ameaça ir à Justiça Eleitoral para impugnar candidatura de Geraldo Julio (PSB)

por Redação Carta Capital — publicado 29/08/2012 16h53, última modificação 29/08/2012 16h53
Coligação de Humberto Costa afirma que as propagandas institucionais do governo beneficiam diretamente o candidato socialista
Geraldo 2

Geraldo Julio (PSB) desponta como principal adversário do PT na disputa pela prefeitura de Recife

A disputa eleitoral pelo comando da prefeitura de Recife registrou, em menos de uma semana, o segundo ataque político do PT contra o candidato Geraldo Julio (PSB), que tem crescido bastante nas pesquisas eleitorais. Agora, a candidatura de Humberto Costa (PT) quer impugnar a candidatura do peessebista por associar a propaganda institucional do governo do estado, comandado pelo governador Eduardo Campos (PSB), seu aliado, à propaganda da candidatura municipal.

Na segunda-feira 27, o ex-presidente Lula já havia aparecido no programa eleitoral do candidato Humberto Costa (PT) para criticar o caráter técnico do adversário do PSB.

Agora, na terça-feira 28, a coligação do candidato do PT criticou diretamente o conteúdo das propagandas institucionais veiculadas pelo governo estadual. Segundo a coligação, as propagandas estaduais estão alinhadas com os pronunciamentos de Geraldo Julio, o candidato apoiado pelo governador.

"Quando o tema debatido é segurança, por exemplo, o governo estadual solta na mídia peças publicitárias sobre como a capital ficou mais segura sob esta gestão", exemplificou a assessora da camapanha de Humberto Costa, Natália Kozmhinsky. "É muita coincidência", completa.

De acordo com o documento elaborado pela coligação, a campanha do PSB teria "desviado de finalidade em propaganda institucional do governo do Estado. Isso porque, a propaganda do executivo estadual é direcionada às condutas governamentais similares com as propostas divulgadas pelo candidato apoiado pelo governador". O exemplo citado no documento refere-se às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) que, segundo a coligação do PT, são relacionadas pela mídia à campanha do candidato do PSB.

Procurada pela reportagem, a assessoria jurídica do candidato Geraldo Julio (PSB) disse que não ia comentar o caso até que a representação da coligação petista fosse protocolada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

De acordo com a última pesquisa de intenção de voto, realizada pelo instituto DiárioData Associados, Humberto Costa liderava as intenções de voto com 25%, enquanto o candidato socialista tinha apenas 14%.

O receio do PT, no entanto, explica-se por Geraldo Julio, que foi secretário de Planejamento no governo de Eduardo Campos, ainda ser desconhecido pela população. Ou seja, com o início do horário eleitoral, a tendência é que parte dos 89% de aprovação da gestão de Eduardo Campos seja transferida em votos para Julio.

A representação, que ainda não foi protocolada pelo PT na Justiça Eleitoral, baseia-se no artigo 73 da Lei 9.504/97, que proíbe que agentes públicos tenham condutas que afetem igualdade de oportunidades entre candidatos.