Você está aqui: Página Inicial / Política / PSB se torna o partido com mais capitais governadas

Política

PSB se torna o partido com mais capitais governadas

por José Antonio Lima publicado 29/10/2012 09h21, última modificação 29/10/2012 09h24
Socialistas comandarão cinco capitais, contra quatro de PSDB e PT. Os petistas vão governar a maior quantidade de eleitores
Roberto Claudio280

Roberto Claudio (centro), novo prefeito de Fortaleza, em evento de campanha ao lado do governador do Ceará, Cid Gomes. Foto: Divulgação / PSB

As eleições municipais de 2012 reservaram ao PSB um lugar de destaque na política brasileira. Com as três vitórias em capitais que conseguiu no segundo turno das eleições, disputado no domingo 28, o partido chegou a cinco e se tornou a sigla com mais capitais governadas no país. São cinco no total, contra quatro do PT e do PSDB, três do PDT e duas de PMDB, DEM e PP. Outros quatro partidos governarão uma capital.

Neste domingo, o PSB venceu com Roberto Claudio (Fortaleza), Mauro Mendes (Cuiabá) e Mauro Nazif (Porto Velho), que se juntam a Marcio Lacerda (PSB) e Geraldo Julio (Recife), prefeitos eleitos no primeiro turno das eleições. Para o PSB é um crescimento importante, pois o partido entrou nas eleições com três capitais governadas (Belo Horizonte, Curitiba e Boa Vista).

A confirmação do crescimento nas capitais completa o bom resultado do PSB no primeiro turno. O partido foi o quarto mais votado (pouco mais de 8 milhões de votos) e ampliou em 42% o número de prefeituras (é o quinto maior do país) e em 18% o número de vereadores eleitores (é o sexto maior).

PT perde capitais, mas ganha em São Paulo

O crescimento do PSB se deu às custas o PT. Quatro dos prefeitos socialistas eleitos tinham como principais rivais candidatos petistas. Antes das eleições, o PT governava sete capitais e agora terá quatro prefeitos – Marcus Alexandre (Rio Branco), Luciano Cartaxo (João Pessoa), Paulo Garcia (Goiânia) e Fernando Haddad (São Paulo).

A vitória na capital paulista, considerada fundamental pela direção petista, faz do partido aquele com maior população sob influência. São 10,1 milhões de eleitores, quase o dobro do que temo PSB com cinco capitais e mais de três vez mais que o maior rival, o PSDB.

Os tucanos também tiveram um crescimento importante nas eleições de 2012. Antes tinham apenas uma prefeitura (São Luís) e agora vão governar quatro. As duas maiores da região Norte, Manaus (com Arthur Virgílio) e Belém (com Zenaldo Coutinho), além de Teresina (Firmino Filho) e Maceió (Rui Palmeira).

DEM ressurge e conquista duas capitais

O PDT conseguiu manter o número de três capitais anterior às eleições. Venceram pelo partido Gustavo Fruet (Curitiba), José Fortunati (Porto Alegre) e Carlos Eduardo (Natal). O PP também manteve duas capitais. A sigla comandava Salvador e Maceió e, agora, terá Campo Grande (Alcides Bernal) e Palmas (Carlos Amastha).

O PMDB, que tinha três capitais, saiu das urnas com duas. O partido conseguiu manter o Rio de Janeiro, com Eduardo Paes, e ganhou em Boa Vista, com Teresa Surita.

Em 2012, o DEM ressurgiu. O partido não tinha nenhuma capital e agora vai governar duas delas – Salvador, com ACM Neto, e Aracaju, com João Alves.

Quatro prefeitos serão os únicos de seus partidos em capitais: Edivaldo Holanda Junior (PTC) em São Luís; Cezar Souza Junior (PSD) em Florianópolis; Luciano Rezende em Vitória; e Clélio Luís (PSOL) em Macapá.

Confira a lista de vitórias nas capitais:

PSB - 5 capitais, com 5,3 milhões de eleitores
PT - 4 capitais, com 10,1 milhões de eleitores
PSDB - 4 capitais, com 3,2 milhões de eleitores
PDT - 3, capitais, com 2,7 milhões de eleitores
PMDB - 2 capitais, com 4,9 milhões de eleitores
DEM - 2 capitais, com 2,2 milhões de eleitores
PP - 2 capitais, com 712 mil eleitores
PSD - 1 capital, com 322 mil eleitores
PTC - 1 capital, com 678 mil eleitores
PPS - 1 capital, com 255 mil eleitores
PSOL - 1 capital, com 253 mil eleitores

registrado em: , , , , ,