Você está aqui: Página Inicial / Política / Programa de Serra usa "caso Erenice" e Dirceu para atacar Dilma

Política

Eleições 2010

Programa de Serra usa "caso Erenice" e Dirceu para atacar Dilma

por Redação Carta Capital — publicado 16/09/2010 17h10, última modificação 16/09/2010 17h10
Denúncias de corrupção e volta do ex-ministro à cena tomam parte do programa tucano na tentativa de virar os resultados previstos pelas pesquisas

Denúncias de corrupção e volta do ex-ministro à cena tomam parte do programa tucano na tentativa de virar os resultados previstos pelas pesquisas

Momentos após a queda da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, o programa eleitoral do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, voltou a aproveitar as denúncias para atacar o governo Lula e a candidatura de Dilma Rousseff (PT).

A descrição do programa que foi ao ar nesta quinta-feira 16, colocado no YouTube pela equipe de campanha do candidato, traz: "Ao final, mais um capítulo negativo protagonizado pela atual equipe do Governo Federal, em especial da Casa Civil, é apresentado"

Nos primeiros seis minutos, o programa repete as propostas promessas já exibidas anteriormente. No minuto final, um ator toma o lugar do candidato e declama o texto contra o ministério: "Nos últimos anos, a Casa Civil da Presidência da República foi palco de escândalos e mais escândalos. É importante você entender para votar certo". Logo depois, vem a passagem de cargo de José Dirceu para Dilma Rousseff, em 2005, terminando com o ex-ministro chamando a candidata de "minha camarada de armas".

A providencial reaparição de Dirceu nas manchetes - como a do jornal O Globo - é aproveitada também pelo programa tucano. A capa da edição desta quarta-feira 15, com a chamada "Dirceu: PT terá mais poder com Dilma do que com Lula", é destacada e circulada em vermelho. E a pergunta final, em tom aterrador: "Zé Dirceu, Dilma e Erenice: é isso que você quer para o Brasil?".