Você está aqui: Página Inicial / Política / Procuradoria vai investigar uso de avião da FAB

Política

Dinheiro público

Procuradoria vai investigar uso de avião da FAB

por Agência Brasil publicado 06/07/2013 16h13, última modificação 06/07/2013 16h35
No último domingo (30) o presidente da Câmara, Eduardo Alves (PMDB), usou aeronave da para levar familiares e amigos à final da Copa das Confederações.
Agência Brasil
renan e henrique eduardo.jpg

Renan Calheiros (presidente do Senado) e Eduardo Alves (presidente da Câmara). Os dois usaram aeronaves da FAB para fins particulares

Brasília - Possíveis irregularidades no uso de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pelo presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) vão ser investigadas pela Procuradoria da República no Distrito Federal. Segundo a assessoria do órgão, a denúncia, feita por um cidadão comum, vai ser apurada pelo procurador Frederico Paiva, do 1º Ofício do Patrimônio Público.Paiva terá 90 dias, prorrogáveis por igual período, para decidir se arquiva ou abre um inquérito civil público para apurar eventuais responsabilidades no caso.

No último domingo (30) o presidente da Câmara usou a aeronave para levar familiares e amigos à final da Copa das Confederações, no Maracanã.

Depois da publicação da reportagem, Henrique Eduardo Alves reconheceu o erro e se comprometeu a devolver aos cofres públicos os valores correspondentes às passagens aéreas.Na semana que vem, a Procuradoria da República no Distrito Federal deve abrir uma investigação semelhante contra o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL). No dia 15 de junho, ele usou um avião da FAB para ir ao casamento da filha do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) em Trancoso (BA).

Nesta sexta Renan disse que também vai devolver o valor equivalente às passagens.Nos dois casos, se comprovadas eventuais irregularidades, a apuração poderá resultar em ações civis públicas por improbidade administrativa e de ressarcimento ao erário.