Você está aqui: Página Inicial / Política / Polícia indicia 16 pessoas pelas mortes no incêndio da Boate Kiss

Política

Tragédia em Santa Maria (RS)

Polícia indicia 16 pessoas pelas mortes no incêndio da Boate Kiss

por Redação Carta Capital — publicado 22/03/2013 17h05, última modificação 06/06/2015 18h24
Investigações apontaram a responsabilidade de 35 pessoas pelo incidente que matou 241 pessoas, inclusive o prefeito Cezar Schirmer

A Polícia Civil indiciou 16 pessoas pelo incêndio que deixou 241 mortos na Boate Kiss, em Santa Maria (RS). Segundo o inquérito, entregue nesta sexta-feira 22, nove pessoas foram acusadas de homicídio doloso (quando a pessoa assume o risco por sua atitude), três por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e nove por improbidade administrativa.

As investigações apontaram que houve 28 pessoas responsáveis pelo incêndio na madrugada de 27 de janeiro, inclusive o prefeito Cezar Schirmer (PMDB). Caso haja provas concretas sobre ele, de acordo com a polícia, o inquérito poderá ser encaminhado ao Tribunal de Justiça.

Também foram responsabilizados administradores da casa noturna, bombeiros, dois secretários municipais e outros funcionários da prefeitura.

       

Quatro dos responsabilizados estão presos: os sócios da Kiss, Elissandro Spohr, o Kiko, e Mauro Hoffmann, o Maurinho, e dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira (o vocalista Marcelo de Jesus dos Santos, e o produtor Luciano Bonilha Leão).

A investigação começou no dia do incêndio e teve a sua conclusão adiada em diversas ocasiões.

*Com informações Agência Brasil

registrado em: , ,