Você está aqui: Página Inicial / Política / PM delator de Orlando Silva não irá depor

Política

Ministério do Esporte

PM delator de Orlando Silva não irá depor

por Redação Carta Capital — publicado 26/10/2011 14h35, última modificação 26/10/2011 14h39
Deputados do PCdoB criticaram a ausência do policial afirmando que ele não tem provas das denúncias de corrupção

O policial militar João Dias, que denunciou a suposta participação do ministro do Esporte, Orlando Silva, em irregularidades no programa Segundo Tempo, não irá mais à reunião da Comissão de Fiscalização Financeira esta tarde. De acordo com o deputado Sérgio Brito (PSD-BA), a informação foi dada pelo advogado do policial, que não justificou o motivo da ausência.

Orlando Silva, que nega as denúncias do PM, deve entregar seu cargo ainda hoje à presidente da República, Dilma Rousseff.

A deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) criticou há pouco a ausência do policial militar João Dias Ferreira, delator do suposto esquema de fraudes no Ministério dos Esportes, em reunião da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle. “Esse cidadão faz denúncias vazias, sem provas, e se comprometeu a vir a Câmara dar esclarecimentos. A omissão dele hoje prova que as denúncias são vazias. Isso é um verdadeiro circo”, disse a parlamentar.

O líder do PCdoB, deputado Osmar Júnior (PI), reforçou que o policial não tem provas das denúncias de corrupção. “João Dias não está aqui porque ele não tem como provar o que diz, assim como não teve nenhum documento para entregar à Polícia Federal”, afirmou.

Com informações da Agência Câmara