Você está aqui: Página Inicial / Política / Plínio abre ciclo de entrevistas com presidenciáveis na ESPN

Política

Entrevista

Plínio abre ciclo de entrevistas com presidenciáveis na ESPN

por Redação Carta Capital — publicado 19/08/2010 11h14, última modificação 19/08/2010 16h14
Candidato do PSOL participa de programa exibido nesta sexta-feira. Participação de Dilma, Serra e Marina ainda não está confirmada

Depois de se destacar no primeiro debate político na TV Bandeirantes e ser um dos maiores sucessos no Twitter, sem ser convidado, durante o debate no UOL, o candidato à presidência pelo PSOL, Plínio de Arruda Sampaio, abre a série especial de entrevistas com os presidenciáveis do programa Bola da Vez do canal de esportes ESPN. Com apresentação de João Palomino, o Bola da Vez especial levou os jornalistas Mauro Cezar Pereira, Helvídio Mattos, Adriana Saldanha e Bob Fernandes para a sabatina com Plínio.

O candidato do PSOL comentou o segmento de seu plano de governo voltado para a área de esporte e educação. Plínio, que ingressou na vida pública durante o governo de Carvalho Pinto, em São Paulo, e foi um dos fundadores do PT, não economizou nas críticas aos dirigentes da FIFA, Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Para ele, o Brasil não precisava sediar uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, mas, agora que a escolha já está feita, é preciso que tudo seja feito dentro das possibilidades do País, e sem deixar de lado a reais necessidades da nação. “Sou contra o uso de dinheiro público para construir estádios. Sou contra dinheiro público para os clubes. Acho que o Brasil tem outras prioridades básicas. Vamos ficar com vários ‘elefantes brancos’ depois que acabar a Copa”, disse.

O candidato também foi contundente ao falar sobre o presidente da CBF e do Comitê Organizador do Mundial de 2014, Ricardo Teixeira, e o chefão do COB e do Comitê Organizador do Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman. “Eles são uma espécie de cartolas profissionais do esporte, e essa figura nem deveria existir. São uns aproveitadores”, afirmou.

Plínio criticou a política esportiva adotada pelos governos de Lula e Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), que, segundo ele, privilegiaram apenas o esporte de alto rendimento em detrimento da inclusão social. “Basta ver os resultados, os números, e perceber que o trabalho não foi bem feito. Esporte tem de estar ligado à educação. É o esporte que liberta as pessoas. A política esportiva tem de privilegiar a inclusão social, o lazer, e não o resultado”, disse o candidato, que se declarou torcedor do São Paulo.

O programa vai ao ar nesta sexta-feira 20, às 21h30, na ESPN Brasil. A reprise acontece no domingo 22, às 23h. A emissora também convidou Dilma Roussef (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) para participar do Bola da Vez, e aguarda a confirmação sobre a participação deles.

registrado em: