Você está aqui: Página Inicial / Política / Patriota e Timerman acertam detalhes de visita de Dilma à Argentina

Política

Diplomacia

Patriota e Timerman acertam detalhes de visita de Dilma à Argentina

por Agência Brasil publicado 10/01/2011 16h50, última modificação 10/01/2011 16h50
Os ministros das Relações Exteriores do Brasil e da Argentina reuniram-se em Buenos Aires para tratar da primeira viagem internacional da presidenta, no próximo dia 31

Os ministros das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, e da Argentina, Héctor Timerman, passaram a manhã de hoje (10) reunidos em Buenos Aires (Argentina). Os dois acertaram detalhes da visita da presidenta Dilma Rousseff, no próximo dia 31. À tarde, Patriota conversa com a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, além dos ministros das Finanças, Amado Boudou, do Planejamento e Investimentos Públicos, Julio de Vido, e da Área Social, Alícia Kirchner.

A expectativa, de acordo com assessores argentinos e brasileiros, é que Patriota e Timerman concedam entrevista coletiva no final desta tarde. A visita de Dilma à Argentina será a primeira viagem da presidenta ao exterior inaugurando uma série que inclui Uruguai, Paraguai e Peru, na América do Sul.

Brasil e Argentina mantêm um intenso comércio. No ano passado, o intercâmbio bilateral chegou a US$ 32,9 bilhões. Em geral, são comercializados produtos industrializados de alto valor agregado. Para assessores argentinos, o diálogo deve ser dominado por uma conversa econômica e comercial. A Argentina passa por uma fase econômica delicada.

No fim do ano passado, houve desabastecimento de combustíveis e faltaram produtos nas prateleiras dos supermercados, assim como houve apagões em algumas cidades. Em outubro, há eleições presidenciais no país e a corrida já começou.

Patriota chega a Buenos Aires a dois dias de a Argentina assumir a presidência do chamado G77 mais a China. O G77 mais China reúne os países em desenvolvimento e foi estabelecido com a meta de manter a coordenação das ações de articulação sobre interesses econômicos e comerciais em bloco. Uma das prioridades é a busca por acordos mais justos nas relações Sul-Sul.

registrado em: