Você está aqui: Página Inicial / Política / Horário eleitoral começa nesta terça-feira

Política

Eleições 2014

Horário eleitoral começa nesta terça-feira

por Redação — publicado 19/08/2014 08h54, última modificação 20/08/2014 18h36
Propaganda política será veiculada em cadeia nacional de rádio e TV. Entenda a divisão de tempo e quantos minutos cada partido terá para expor suas propostas

Ainda que os candidatos estejam em campanha há um mês, é nesta terça-feira 19 que boa parte do eleitorado começa a ter o primeiro contato com os nomes que disputam um cargo nas eleições deste ano. Isso porque tem início hoje a propaganda eleitoral de rádio e tevê. Em inserções que totalizam dois programas diários de 50 minutos, os partidos e coligações têm a possibilidade de apresentar o currículo e as propostas de seus candidatos em rede nacional. Mas é o tempo que cada um dispõe no horário eleitoral que costuma realmente fazer a diferença.

Cada legenda tem uma quantidade previamente definida de minutos para usar diariamente. Esse cálculo é feito pelo Tribunal Superior Eleitoral, com base na legislação eleitoral. A lei estabelece que o tempo de cada partido na eleição presidencial é proporcional ao tamanho das bancadas que o apoiam. Para chegar a esse número, é preciso dividir de forma igual um terço do tempo total de propaganda, o que dá, aproximadamente, oito minutos, de cada um dos dois blocos nacionais diários entre todos os candidatos. Esse cálculo, na situação atual, resulta em cerca de 45 segundos por chapa presidencial.

Depois, os outros dois terços do tempo são divididos com base no número de deputados eleitos em 2010 por partido que estão na coligação dos candidatos de 2014. Para isso, é necessário dividir o tempo restante (aproximadamente, 17 minutos) pelo total de deputados federais dos partidos que disputam as eleições (513 parlamentares) e o resultado do cálculo é multiplicado pela quantidade de deputados que apoiam cada candidato. Cada parlamentar, neste caso, representa, aproximadamente, dois segundos de tempo de tevê.

É esse cálculo que define o tempo de exposição de cada um dos presidenciáveis até 2 de outubro, quando faltarão três dias para o primeiro turno. Neste ano, essa conta resultou em uma vantagem significativa para a presidenta e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). A coligação da qual Dilma faz parte, chamada "Com a Força do Povo", terá 11 minutos e 24 segundos para explicar os avanços da atual gestão, as promessas para as próximas administrações e as respostas às críticas feitas por adversários.

O segundo maior tempo é da coligação "Muda Brasil", do candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves. Com apoio de partidos como o PTdoB, PEN e PMN, entre outros, os tucanos somam 4 minutos e 35 segundos de espaço no horário eleitoral. Em seguida está a coligação "Unidos pelo Brasil", do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que morreu em um acidente aéreo em Santos (SP) na semana passada. A candidatura de Campos deve ser herdada pela ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, que terá outros 2 minutos e três segundos para convencer os eleitores sobre suas ideias.

Em seguida vêm os partidos menores: Partido Social Cristão (PSC), com 1min10s; Partido Verde (PV), de 1min04s; Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), com 51s; Partido Social Democrata Cristão (PSDC), que tem outros 45s; Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), com mais 47s; Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), com  45s; Partido Comunista Brasileiro (PCB), que possui 45s; e Partido da Causa Operária (PCO), com mais 45s.

Na abertura do programa eleitoral, ficou definido por sorteio que a exibição dos programas seguirá a seguinte ordem: Coligação Unidos pelo Brasil, PCB, PSTU, Coligação Muda Brasil, Coligação Com a Força do Povo, PRTB, PSDC, PCO, PSC, PV e PSOL. Nos próximos dias, será adotado um sistema de rodízio, devendo o partido político ou a coligação que teve seu programa apresentado em último lugar ser deslocado para o primeiro, e assim sucessivamente.

O horário eleitoral no rádio está programado para dois horários: das 7 até as 7h25 e das 12 até as 12h25. Na tevê, a propaganda eleitoral também será exibida em dois momentos distintos da grade de programação: das 13h30 até 13h25 e das 20h30 até 20h55. Nas terças, quintas-feiras e sábados, a propaganda será para os cargos de presidente da República e deputado federal. Já nas segundas, quartas e sextas-feiras, a propaganda exibida será dos candidatos a governador, senador e deputado estadual.