Você está aqui: Página Inicial / Política / O Carnaval vai chegando, Dilma vai subindo

Política

Eleições 2010

O Carnaval vai chegando, Dilma vai subindo

por Celso Marcondes — publicado 03/02/2010 14h53, última modificação 19/08/2010 15h05
A nova pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira, 1 de fevereiro, mostra que a ministra Dilma Rousseff teve um crescimento importante nas intenções de voto para a presidência da República.

A nova pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira, 1 de fevereiro, mostra que a ministra Dilma Rousseff teve um crescimento importante nas intenções de voto para a presidência da República. Hoje ela está com 27,8% ante 21,7% obtidos em novembro passado. Seis pontos por a mais, num período de dois meses, entrecortados pelas festas de final de ano.

José Serra manteve a liderança com 33,2%. Tinha 31,7% em novembro, variou, portanto, dentro da chamada “margem de erro”.

Ciro Gomes caiu de 17,5 % para 11,9% e a senadora Marina Silva, que tinha 5,9%, cresceu, também dentro da “margem de erro”, para 6,8%.

A leitura imediata que se pode fazer destes números é que Dilma foi quem mais se beneficiou da importante queda de Ciro. Aproxima-se cada vez mais do primeiro lugar e mantém escalada ascendente, contra um Serra estacionado – e atingido pela chuvarada paulista deste verão.

Como a pesquisa também mediu a popularidade do presidente Lula, que está com avaliação positiva de 81,7%, contra 78,9% em novembro, outra leitura possível é que a transferência de prestígio dele para ela é uma realidade e tem também tendência ascendente.

Com Dilma em alta flagrante, a lógica do jogo eleitoral é que conquiste cada vez mais apoios nessa fase, tanto de partidos políticos como de financiadores de campanha. Se juntarmos a esta interpretação o desenho de uma perspectiva otimista para nossa economia até a data das eleições, é possível avaliar que a nova pesquisa deve ter aumentado as inquietações nas bandas da oposição.

O efeito imediato foi o aumento da pressão para que Serra assuma claramente a candidatura. Como não é essa a intenção do governador - pois quer deixar a porta aberta para seu “Plano B”, o governo de São Paulo - podemos esperar o Carnaval chegar e passar sem novidades no ninho tucano.

O que já foi noticiado pela imprensa é que Serra vai intensificar suas andanças pelo País, pretendendo dividir seu tempo de folia entre os camarotes de Recife, Salvador e Rio de Janeiro. Isso, ressalva que teria sido feita por ele mesmo, “se as chuvas deixarem”, segundo a Folha de S.Paulo. Compreende-se, pois um dos piores pesadelos para um candidato é ver sua fotografia tirada na Sapucaí estampada na capa dos jornais enquanto o povo da sua cidade chafurda na lama.

Ciro Gomes, que ainda não fechou sua agenda carnavalesca, também vê a pressão aumentar. Em queda para a presidência, pode ter perdido o “timing” para aceitar concorrer em São Paulo. Corre o risco de definhar na corrida pelo Planalto e ser atropelado – muito provavelmente pelos apoiadores petistas de Aloizio Mercadante – na briga pelos Bandeirantes.

Lula, apesar da crise de hipertensão, não é o político mais acuado do momento. Pode, com moderação, se esbaldar nos dia de Momo. A foto da vez poderá ser tirada ao lado de Madonna, que, se anuncia, estará no camarote do governador Sérgio Cabral.

registrado em: