Você está aqui: Página Inicial / Política / Mulher de Serra reclama de baixaria e diz que Dilma é "a favor de matar as criancinhas"

Política

Eleições 2010

Mulher de Serra reclama de baixaria e diz que Dilma é "a favor de matar as criancinhas"

por Redação Carta Capital — publicado 15/09/2010 12h31, última modificação 15/09/2010 12h31
Pedindo votos para o marido em campanha na Baixada Fluminense, Mônica Serra disse a eleitor que a candidata petista é a favor do aborto

Mais um personagem da família do candidato José Serra (PSDB) entra em cena na campanha à Presidência - depois da filha e do genro, que tiveram os sigilos fiscais violados. Com a candidatura tucana em baixa nas pesquisas, a mulher de Serra, Mônica, foi à Baixada Fluminense nesta terça-feira 14 pedir votos para o marido.

Aos jornalistas, Mônica afirmou: "Minha diretriz é conversar com a população, de fato. Não só ir para eventos, para agitação de bandeiras. Embora isso tenha importância para a militância e para o partido, as necessidades locais são muito importantes". E, de fato, ela conversou com a população.

Visitando Nova Iguaçu, Mônica Serra aproveitou para conversar com pedestres e, de quebra, acusar a candidata Dilma Rousseff (PT) de ser a favor de assassinato. "Ela é a favor de matar as criancinhas", disse a um eleitor evangélico. O relato está em uma matéria da versão online do jornal O Estado de S. Paulo. A mulher de Serra referia-se a um suposto apoio de Dilma ao aborto.

Em tempo: no dia anterior, a mulher do candidato havia classificado de "baixaria" o episódio das quebras de sigilo fiscal.