Você está aqui: Página Inicial / Política / MP investiga irregularidades na Fundação Sarney

Política

Maranhão

MP investiga irregularidades na Fundação Sarney

por Redação — publicado 28/07/2013 20h40, última modificação 28/07/2013 20h49
Segundo Promotoria, órgão não foi liquidado na passagem de instituição privada para pública e inventário não foi feito
Antonio Cruz / ABr
sarney

Fundação em homenagem ao ex-presidente começou a ser estatizada em 2011

O Ministério Público investiga irregularidades na Fundação Sarney, mais especificamente no processo de transição de instituição privada para pública. A fundação, criada em 1990 para preservar a memória do senador José Sarney (PMDB-AP), conta com obras de arte, livros e objetos acumulados pelo político ao longo de sua vida.

Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, a Promotoria diz que o órgão não foi liquidado, exigência legal para que transferisse seus bens à nova fundação pública.

A passagem da fundação privada para a pública teria elevado seus gastos com pessoal em 187%, além de ter feito o número de funcionários dobrar, de 22 para 44. Segundo o MP ainda, o inventário do acervo, outra exigência legal, nunca foi feito.

Sem patrocínio desde que foi envolvida em suspeitas de mau uso de dinheiro público, a Fundação Sarney começou a ser privatizada em 2011, para passar a se chamar Fundação da Memória Republicana.

O projeto de estatização da entidade chegou à Assembleia Legislativa maranhense por meio de uma mensagem assinada pela governadora Roseana Sarney (PMDB), filha do ex-presidente da República, dizendo que a entidade terá “natureza jurídica pública”.