Você está aqui: Página Inicial / Política / Movimentos de moradia comemoram Hereda no comando da Caixa

Política

Caixa

Movimentos de moradia comemoram Hereda no comando da Caixa

por Rede Brasil Atual — publicado 25/03/2011 12h23, última modificação 25/03/2011 12h23
Segundo Central de Movimentos Populares, novo presidente sempre manteve um bom diálogo com os ativistas. Por Guilherme Amorim

Por Guilherme Amorim

São Paulo – Movimentos que lutam pela ampliação da oferta de moradia a populações pobres veem como positiva a mudança no comando da Caixa Econômica Federal (CEF). Nesta quinta-feira (24), a Rede Brasil Atual obteve a confirmação de que Maria Fernanda Ramos Coelho deixaria a presidência da instituição para dar lugar a Jorge Hereda, vice-presidente de Governo do banco.

Benedito Roberto Barbosa, da Central de Movimentos Populares (CMP) de São Paulo, lembra que o novo presidente sempre manteve um bom diálogo com os ativistas. "O Jorge (Hereda) sempre teve contato conosco, é até mais próximo da gente (do que Maria Fernanda)", afirma.

Hereda é visto como um conhecedor das "raízes" do problema habitacional do Brasil, segundo Sidnei Antônio Pita, da União Nacional por Moradia Popular (UNMP). "Todos do movimento conhecem o Jorge Hereda, ele tem um outro perfil, um perfil mais próximo da gente", reforça.

Para Pita, a chegada do novo presidente pode ajudar a resolver dificuldades sentidas pelo movimento. "A Maria Fernanda tinha o seu perfil, até veio visitar uns movimentos nossos, mas a gente precisa que o presidente (da Caixa) acelere (a liberação dos) recursos e diminua a burocracia", reivindica.

Em alguns estados, como Bahia, Maranhão e São Paulo, os ativistas afirmam esbarrar em dificuldades da burocracia, atribuídos a funcionários que atrasam o processo. "A questão técnica atrapalha todo o processo que vem acontecendo desde 2009", criticou, em alusão ao programa Minha Casa, Minha Vida, criado naquele ano.

*Matéria publicada originalmente na Rede Brasil Atual

registrado em: