Você está aqui: Página Inicial / Política / Polícia Civil investiga morte de lavrador em Eldorado dos Carajás

Política

Violência no campo

Polícia Civil investiga morte de lavrador em Eldorado dos Carajás

por Redação Carta Capital — publicado 02/06/2011 17h30, última modificação 03/06/2011 14h30
Assassinato de um homem de 33 anos foi a quarta morte a tiros em um assentamento no Pará em menos de duas semanas

A Polícia Civil do Pará investiga a quarta ocorrência de morte no campo no Pará em menos de duas semanas. Marcos Gomes da Silva, lavrador de 33 anos, foi morto a tiros por volta das 21h de quarta-feira 1º em um assentamento em Eldorado dos Carajás, o mesmo palco onde, em abril de 1996, 19 sem-terras foram assassinados em confronto com a polícia.

No último dia 24, duas lideranças rurais, o casal de extrativistas José Cláudio Ribeiro da Silva e sua mulher, Maria do Espírito Santo da Silva, foram mortas após emboscada em uma área do Projeto de Assentamento Agroextrativista Praialta-Piranheira, no sudeste do Pará. Dias depois, o corpo de outro lavrador foi encontrado no mesmo local do crime.

Dejesus Martins Araújo, vizinho de Marcos Gomes da Silva, foi quem registrou o boletim de ocorrência, às 9h52 da manhã desta quinta-feira 2. De acordo com Dejesus, ao tentar socorrer Marcos, ainda na noite de quarta-feira, seu carro foi interceptado por dois homens armados no momento em que o transportava para um hospital em Eldorado dos Carajás. Os homens teriam exigido que o lavrador fosse retirado do veículo e que os outros ocupantes corressem na direção oposta. Dejesus obedeceu e o lavrador foi morto no local.

Dejesus só retornou à cena do crime nesta manhã, quando constatou a morte do vizinho e avisou as autoridades policiais. O inquérito está sendo investigado pelo delegado de Eldorado dos Carajás, Elias Jorge de Carvalho, que está realizando um levantamento da área.

O superintendente regional da Polícia Civil do sudeste do Pará, delegado Alberto Henrique Teixeira, está no local aguardando a chegada de parentes de Marcos Gomes para obter mais informações sobre a rotina do lavrador. O corpo de Marcos está no Instituto Médico-Legal (IML) de Marabá.

*Com informações da Agência Brasil

registrado em: