Você está aqui: Página Inicial / Política / Ministro determina exoneração de assessor investigado pela PF

Política

Operação Miqueias

Ministro determina exoneração de assessor investigado pela PF

por Agência Brasil publicado 22/09/2013 09h30, última modificação 24/09/2013 08h58
Gustavo Starling Soares Filho é suspeito de integrar quadrilha que pagou propina a prefeitos para captar investimentos de fundos de pensão
ABr
Garibaldi Alves

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves

O Ministério da Previdência vai publicar na edição de segunda-feira 23 do Diário Oficial da União a exoneração de Gustavo Alberto Starling Soares Filho. No sábado 21, o ministro Garibaldi Alves Filho antecipou a notícia em sua conta na rede social Twitter.

Gustavo é investigado pela Operação Miqueias da Polícia Federal por envolvimento com a quadrilha suspeita de pagar propina a prefeitos para captar investimentos de fundos de pensão municipais. A suspeita é que ele mantinha contatos com a organização e frequentava uma das empresas apontadas no esquema.

Como Gustavo Soares é servidor público, a exoneração da atual função não implica demissão. Para que haja demissão é preciso que ele seja investigado por processo administrativo.

"O MPS (Ministério da Previdência Social) aguarda a notificação formal da polícia para instaurar procedimento administrativo e apurar a conduta do servidor", disse o ministro no Twitter.

A edição de hoje do Diário Oficial publicou a exoneração de Idaílson José Vilas Boas Macedo, assessor da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, investigado pela mesma operação por formação de quadrilha e tráfico de influência.