Você está aqui: Página Inicial / Política / MEC admite que ranking do Enem está errado

Política

Ensino Médio

MEC admite que ranking do Enem está errado

por Redação — publicado 06/10/2016 16h24
Mais de 90% das escolas federais haviam sido excluídas na divulgação original
Elza Fiúza/Agência Brasil
Enem

Classificação de desempenho divulgada excluiu 96% dos institutos federais

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação e responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), anunciou no início da tarde desta quinta 6 que os resultados por escola na avaliação de 2015 estão errados.

Eles haviam sido divulgados na terça 4 e excluíram 96% dos institutos e centro federais de ensino. Com isso, das 100 escolas com maior nota média no Enem, 97 seriam privadas. A informação, porém, não era verdadeira.

Na nota em que admitiu o erro, o Inep afirmou que não há data para que o ranking correto seja divulgado.

Na quarta 5, o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), concedeu entrevista à rádio Jovem Pan e usou os resultados equivocados para defender a reforma do Ensino Médio, baixada por medida provisória há menos de duas semanas. Ele afirmou que os resultados pediriam uma “ação urgente”. Até o momento o ministro não se manifestou sobre o erro do Inep.

A presidenta do Inep, Maria Inês Fini, igualmente não se manifestou sobre o assunto. Em entrevista na divulgação dos dados, ela havia afirmado que os resultados apontavam a “imperiosa necessidade” da reforma do Ensino Médio. É a segunda passagem dela pela autarquia. A primeira foi durante o governo Fernando Henrique Cardoso, entre 1996 e 2002.

Leia a íntegra da nota do Inep:

“A definição das escolas cujos resultados no Enem 2015 seriam calculados e divulgados pelo Inep foi realizada de acordo com a portaria  nº 501, de 27 de setembro de 2016. Houve, contudo, um equívoco na interpretação da legislação por parte da equipe técnica que fez os cálculos para a divulgação dos resultados do Enem 2015 por Escola e por isso os Institutos Federais não foram incluídos. Sendo assim, a administração atual do Inep decidiu processar os resultados dos Institutos Federais no Enem 2015 e divulgar tão logo seja possível”.