Você está aqui: Página Inicial / Política / Material sobre esquema é encaminhado para a PGR

Política

Central de grampos

Material sobre esquema é encaminhado para a PGR

por Lênia Soares — publicado 29/04/2013 18h34
MPF encaminhou depoimentos para Brasília, onde o governador Perillo teria a prerrogativa do foro caso seja denunciado

O Ministério Público Federal em Goiás informou nesta segunda-feira 29, em nota, que encaminhou à Procuradoria Geral da República, em Brasília, o material para a apuração das notícias sobre a central de grampos montada pelo governador Marconi Perillo (PSDB) no estado. O esquema foi noticiado na última edição de CartaCapital.

O procurador da República em Goiás Hélio Telho aguardava o depoimento de uma das vítimas do esquema para repassar as as informações à PGR, instância adequada para analisar o caso e formalizar uma possível denúncia ao Superior Tribunal de Justiça, onde o governador tem a prerrogativa do foro.

Conforme mostrou a reportagem, o procurador declarou ter conhecimento informal da existência do material produzido pelo hacker e só aguardava o depoimento de Gercyley Batista, vice-presidente do Partido Republicano Progressista de Goiás e diretor de criação da agência de propaganda Canal – de propriedade de Jorcelino Braga, e ex-secretário de Fazenda do governo Alcides Rodrigues, um dos maiores desafetos de Perillo no estado – para iniciar o processo de investigação.

Segundo a nota, após colher o depoimento, diante da notícia de possível prática de peculato, que envolveria o governador de Goiás, o material foi encaminhado à Procuradoria-Geral da República. O material trazido por Batista teria sido repassado, de acordo com ele, pela conta @Mrmagoo13, citada na reportagem como pertencente ao hacker contratado a pedido do governador.

“No material recebido, há indícios de que teria havido a contratação de espionagem política, porém não foram apresentadas provas de que esse serviço tenha sido, efetivamente, executado”, informou a nota.