Você está aqui: Página Inicial / Política / Marina Silva conclama ao segundo turno “entre duas mulheres”

Política

Eleições 2010

Marina Silva conclama ao segundo turno “entre duas mulheres”

por Celso Marcondes — publicado 17/09/2010 10h58, última modificação 19/09/2010 11h09
A 16 dias das eleições, campanha do PV ainda espera reação. Qual seria o caminho?
Marina Silva conclama 2º turno "entre duas mulheres"

A 16 dias das eleições, campanha do PV ainda espera reação. Qual seria o caminho? Por Celso Marcondes. Foto: Cacá Meirelles

Em seu programa eleitoral na TV desta quinta-feira 16, o locutor do Partido Verde conclama: “vamos levar duas mulheres para o segundo turno”. Fica escancarada a tática de reta final. Teria ela chance de sucesso?

Os verdes apostam na incapacidade dos tucanos de se valerem do espólio da guerra deflagrada contra o governo federal e a campanha de Dilma Rousseff. Têm base para isso, pois, até aqui, as duas semanas de bombardeio não mexeram nas pesquisas eleitorais e nos últimos dois dias José Serra tem preferido falar de aumento do Salário Mínimo para 600 reais do que de sigilos e Erenices. Deixou esta tarefa para a imprensa e desviou seu foco para os mais pobres. Deve ter avaliado também que “bater demais” pode parecer antipático para parte do eleitorado.

A mais recente pesquisa do Datafolha, divulgada nesta quinta 16, dá conta que o escândalo da Receita e o de Erenice - pelo menos até antes da sua queda - só comove parte do eleitorado mais letrado e abonado, minoria na nossa pirâmide social.

É nestes estratos que Serra e Marina já obtêm há tempo seus melhores resultados nas pesquisas. O tucano tem 34% das intenções de voto entre os que ganham mais de 10 Salários Mínimo e a verde 19%, contra 36% da petista. Entre os que têm curso superior, Serra tem 30%, Marina 20% e Dilma 38%.

É possivel supor que nestas camadas “superiores” aconteçam novas movimentações - causadas pelos impactos da queda da ministra - a corroer intenções de votos em Dilma. Mas será pouco para quem nutre ilusões de forçar um segundo turno.

Segundo turno só acontece se os mais pobres mostrarem disposição para mudar de ideia. Daí surgiu o Salário Mínimo de 600 reais tirado do fundo da cartola. Só que é ilusão supor que a campanha tucana fique por aí. Inês, quer dizer, Erenice, é morta. É morta, mas é pouco, mais emoções nos aguardam. Fortíssimas emoções. A aposta é que os próximos torpedos mirem direto em Dilma e sua vida pessoal.

E a campanha de Marina, o que fará para tirar votos de Dilma e Serra e conquistar os poucos que se dizem indecisos? Segundo turno já está difícil, para que seja “entre duas mulheres”, sua campanha precisará de algo mais e não será apresentar a proposta de um Salário Mínimo de 700 reais.

registrado em: ,