Você está aqui: Página Inicial / Política / Manifestantes protestam contra embargos infringentes

Política

Judiciário

Manifestantes protestam contra embargos infringentes

por Redação — publicado 18/09/2013 19h31
Em Brasília, no Rio de Janeiro e em São Paulo, protestos reúnem poucas pessoas
Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
Protesto STF

Com máscaras de Joaquim Barbosa, Teori Zavascki, José Dirceu, Ricardo Lewandowski, José Genoino e Luís Roberto Barroso, manifestantes protestam em frente ao STF

Os protestos antes e depois do voto do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), no caso do "mensalão" reuniram poucas pessoas em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Nesta quarta-feira 18, Celso de Mello fechou em 6 a 5 a votação a favor dos embargos infringentes, um tipo de recurso que abre a possibilidade de novos julgamentos para 12 réus do processo, incluindo o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

Em Brasília, mais de 40 homens reforçaram a segurança na entrada do STF, mas segundo a Agência Brasil, o protesto reuniu apenas cerca de 100 pessoas. Vestindo máscaras dos ministros do STF e portando cartazes, os manifestantes pediam que Celso de Mello "salvasse o Brasil" e rejeitasse o recurso.

No Rio de Janeiro, de acordo com o portal Terra, o número de manifestantes protestando na avenida Rio Branco era de 23 pessoas. O grupo caminhou até a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, onde protestavam professores. Quando abriu cartazes com palavras de ordem contra a corrupção o grupo foi expulso do local pelos professores aos gritos de “fora coxinha”.

Em São Paulo, por volta das 19 horas, cerca de 20 pessoas tentaram fechar a avenida Paulista na altura do Museu de Arte de São Paulo para protestar contra o voto de Celso de Mello. A PM tentou convencê-los de que em pequeno número não seria possível fechar a via e os manifestantes pediram ajuda da imprensa para "engrossar" a manifestação.

registrado em: ,