Você está aqui: Página Inicial / Política / Manifestante é preso após chamar Marco Feliciano de racista

Política

Direitos humanos

Manifestante é preso após chamar Marco Feliciano de racista

por Redação Carta Capital — publicado 27/03/2013 15h29, última modificação 06/06/2015 18h23
A ordem de prisão foi dada pelo próprio deputado, presidente da Comissão de Direitos Humanos
feliciano3

O deputado Marco Feliciano. Foto: Agência Brasil

Um manifestante foi preso na Câmara dos Deputados após chamar o pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) de racista nesta quarta-feira 27. A ordem de prisão foi dada pelo próprio deputado, segundo informações do site do jornal O Globo.

Eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados neste mês, Feliciano tem sofrido protestos desde que assumiu o cargo. Manifestantes o acusam de racismo e homofobia devido a diversas declarações polêmicas.

Em 2011, por exemplo, o pastor publicou em seu Twitter que os descendentes de africanos seriam pessoas amaldiçoadas. “A maldição que Noé lança sobre seu neto, Canaã, respinga sobre o continente africano, daí a fome, pestes, doenças, guerras étnicas!”

Após a detenção, o deputado transferiu a sessão de sala, impedindo a presença dos manifestantes que lotavam o local. Ao entrar na comissão, ainda segundo O Globo, reclamou dos jornalistas, que estariam “falando besteira e coisas que não existem”. Ele também disse que não irá renunciar “de jeito nenhum.”