Você está aqui: Página Inicial / Política / Assessor de deputado é roubado. Ele levava mala com R$ 100 mil

Política

Siga o dinheiro

Assessor de deputado é roubado. Ele levava mala com R$ 100 mil

por Redação — publicado 05/07/2013 09h32, última modificação 05/07/2013 13h57
O servidor, que há dez anos trabalha com o presidente da Câmara, registrou o roubo na Polícia Civil do Distrito Federal
Agência Brasil
Henrique Eduardo Alves

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN)

A Polícia Civil do Distrito Federal confirmou, na quinta-feira 4, que investiga o roubo de uma maleta com 100 mil reais em espécie roubada de um assessor do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O caso foi noticiado pelo jornal Correio Braziliense.

A vítima, Wellington Ferreira da Costa, trabalha com o deputado, de quem já foi chefe de gabinete, há mais de 10 anos. Segundo a Folha de S.Paulo, eele registrou o roubo no último dia 13 e disse, em depoimento, que seu carro foi parado em Brasília por um veículo com dois homens armados que disseram ser da Polícia Civil.

O delegado responsável pelo caso, Fernando César Costa, afirmou que “muito provavelmente os assaltantes sabiam que o dinheiro estava no carro".

A origem do dinheiro ainda é uma incógnita. Até o momento, nem Henrique Alves nem o assessor se pronunciou sobre o episódio.

Na mesma semana, o deputado foi alvo de polêmica ao usar um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para levar amigos e parentes até o Rio de Janeiro, onde assistiram à partida final da Copa das Confederações entre Brasil e Espanha. Após a divulgação do caso, ele prometeu devolver os recursos gastos na viagem aos cofres públicos.