Você está aqui: Página Inicial / Política / Lula e a censura à Revista do Brasil: “Neste país, ser sério é uma afronta”

Política

Censura

Lula e a censura à Revista do Brasil: “Neste país, ser sério é uma afronta”

por Rede Brasil Atual — publicado 19/10/2010 08h05, última modificação 19/10/2010 12h56
Sem citar nomes, presidente afirma que reina a hipocrisia daqueles que falam em liberdade de expressão e cobra que se diga “a verdade, apenas a verdade”

Sem citar nomes, presidente afirma que reina a hipocrisia daqueles que falam em liberdade de expressão e cobra que se diga “a verdade, apenas a verdade”

Por João Peres*

O presidente Lula demonstrou indignação com a investida do PSDB contra a Revista do Brasil. Falando a uma plateia de empresários durante premiação promovida pela revista Carta Capital, o presidente citou a situação gerada pela liminar obtida pelos tucanos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinando a proibição da distribuição da RdB número 52, que tinha em sua capa a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff.

Publicamos, a seguir, a fala do presidente na íntegra sobre o assunto:
“Eles, que falam, em democracia. Eles, que falam em liberdade de expressão, em liberdade de imprensa. Eu, por coincidência, não vou dizer qual revista, mas eu vi uma revista este fim de semana com uma fotografia na capa que é um acinte à democracia.

Risos da plateia.

"Eles, que falam, em democracia. Eles, que falam em liberdade de expressão, em liberdade de imprensa (...) Neste país, ser sério é uma afronta àqueles que governaram o país a vida inteira e nunca tiveram seriedade. "

“Vocês riram? Eu nem falei pra vocês o nome da revista. Ou seja, no fundo, no fundo, todo mundo sabe da hipocrisia que reina neste país. Todo mundo sabe, mas muitas vezes nós fingimos que não é conosco e só vamos sentir a dor quando for a gente que estiver na capa da revista. Porque, neste país, ninguém tem que provar nada, é só acusar. Acuse. Acuse. Depois você não tem que provar a inocência de ninguém. É o acusado, mesmo que inocente, que tem que provar sua inocência. Quando é provada sua inocência, não sai uma nota num jornal deste país.

“Neste país, ser sério é uma afronta àqueles que governaram o país a vida inteira e nunca tiveram seriedade. Vou terminar o meu mandato com orgulho de nunca ter precisado almoçar num jornal, numa revista ou numa televisão. Nunca. E não faço isso por orgulho. Faço isso por independência de não precisar almoçar nem jantar com ninguém e pedir favor a quem quer que seja para me colocar na última, na primeira ou na página do meio. A única coisa que quero é que digam a verdade, apenas a verdade. Contra ou a nosso favor, mas apenas a verdade."

*Matéria originalmente publicada no site Rede Brasil Atual

registrado em: