Você está aqui: Página Inicial / Política / Lula não tem mais vestígios de câncer, diz assessoria

Política

Saúde

Lula não tem mais vestígios de câncer, diz assessoria

por Redação Carta Capital — publicado 14/06/2012 16h06, última modificação 14/06/2012 16h23
Lula cancelou participação em um evento da Rio+20, em atendimento a recomendações médicas
Lula_ONU

Lula durante palestra no 5º Fórum Ministerial de Desenvolvimento, em Brasília, nesta quarta-feira 30. Foto: Pedro Ladeira / AFP

A assessoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nota oficial nesta quinta-feira 14 confirmando que exames realizados no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, "confirmaram não haver mais nenhum vestígio" do câncer que Lula tinha na laringe.

Isso significa que o câncer de Lula está em remissão. Os médicos evitam falar em "cura", que no caso do câncer só é verificada após cinco anos de remissão.

Internado desde a noite da quarta-feira 13 Lula também cancelou sua participação em um evento da Rio+20, em atendimento a recomendações médicas. O ex-presidente participaria da inauguração da Arena Socioambiental na Rio+20.

Lula foi hospitalizado para a retirada do cateter pelo qual recebia medicamentos durante o tratamento contra o câncer na laringe. Como passou por uma sobrecarga de exames locais feitos na quarta-feira, por determinação médica o ex-presidente deverá poupar a voz nos próximos dias.

Confira a íntegra da nota:

NOTA À IMPRENSA
São Paulo, 14 dejunho de 2012

1. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi internado na última quarta-feira, dia 13 de junho, para retirada do cateter subcutâneo implantado há sete meses, por meio do qual recebeu o medicamento quimioterápico que fez parte do bem-sucedido tratamento para curar o câncer de laringe diagnosticado em outubro do ano passado. Foi submetido a exames e a uma biópsia, que confirmaram não haver mais nenhum vestígio da doença.

2. Como a laringe passou pela sobrecarga dos exames locais feitos ontem, por determinação médica o ex-presidente deverá poupar a voz nos próximos dias.

3. Em função disso, o ex-presidente reduzirá as atividades que demandem o uso contínuo da voz na Rio + 20 e cancelou a sua participação, no sábado, na inauguração da Arena Socioambiental. Sua prioridade, agora, é seguir as recomendações médicas para se restabelecer definitivamente dos efeitos colaterais do duro tratamento a que foi submetido nos últimos meses.