Você está aqui: Página Inicial / Política / Luiza Erundina descarta deixar chapa de Haddad: "Não sou de recuar"

Política

Eleições em São Paulo

Luiza Erundina descarta deixar chapa de Haddad: "Não sou de recuar"

por Redação Carta Capital — publicado 19/06/2012 10h45, última modificação 19/06/2012 10h47
Em entrevista à Rádio Brasil Atual, a deputada disse que continua na chapa de Haddad. Ontem, ela disse que abandonaria a chapa.

Após dizer que abandonaria a sua candidatura a vice-prefeita de São Paulo, a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) voltou atrás nesta terça-feira 19 e disse descartar a saída da chapa de Fernando Haddad (PT).

“Não sou de recuar. Vou manter a decisão, porque é uma decisão partidária. Vou me empenhar e fazer o melhor que puder para dar minha contribuição, mas vou procurar demarcar campos. De um lado está o seu Maluf; de outro lado estaremos nós e os setores da sociedade que não concordam, ao meu ver, com essa aliança”, disse, em entrevista à Rádio Brasil Atual.

O anúncio da aliança entre o PT e o PP, do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), foi feita ontem na casa do ex-prefeito com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Erundina é um antigo desafeto de Maluf, com quem ela competiu pela prefeitura na eleição em que saiu vitoriosa, em 1988.

Mudança de opinião

Erundina já mudou de opinião publicamente duas vezes sobre a sua candidatura. Na semana passada, ela aceitou sua candidatura à vice quando já se tinha conhecimento da possibilidade de aliança entre o PP e o PT. Na ocasião, ela disse que Maluf não pautaria o projeto político da coligação. “Ele não é prefeito nem vice-prefeito. Quem vai governar conosco é o povo”.

Ontem, Erundina afirmou que não aceita a aliança com Maluf em entrevista ao site do jornal O Globo. Na entrevista, a deputada disse que a situação é muito constrangedora. “Vou conversar com o meu partido. Meu partido tem outros nomes, não tem problema nenhum. Mas eu não aceito”.

Líderes do PT e do PSB dizem que as declarações de Erundina foram uma surpresa e que ela não falou diretamente aos partidos sobre a sua posição. Em entrevista à Band na noite de ontem, Haddad disse que ainda não havia falado com ela e a procuraria para mantê-la na chapa.  A deputada deve encontrar lideranças do PSB na tarde de hoje em Brasília para conversar sobre a situação.

Com informações da Rádio  Brasil Atual