Você está aqui: Página Inicial / Política / Kátia Abreu diz que mulher de Cachoeira tentou ameaçá-la

Política

Cachoeiroduto

Kátia Abreu diz que mulher de Cachoeira tentou ameaçá-la

por Redação Carta Capital — publicado 07/08/2012 16h47, última modificação 07/08/2012 16h47
Senadora do PSD acusa Andressa Mendonça de tentar intimidá-la. Na semana passada, Andressa foi presa por ameaçar um juiz federal
Andressa Mendonça_CPI

Andressa Mendonça durante o depoimento à CPI. Foto: Wilson Dias / ABr

A CPI do Cachoeira recomeçou nesta terça-feira 7 com uma cena que ficou comum antes do recesso parlamentar: o silêncio dos depoentes. Desta vez, a mulher do bicheiro Carlinhos Cachoeira, Andressa Mendonça, e o agente aposentado da Polícia Federal Joaquim Gomes Thomé Neto evocaram o direito de permanecer calados para não se autoincriminarem. Sem poder ouvir os dois, os parlamentares decidiram pedir mais documentos à Polícia Federal. Alguns integrantes da comissão manifestaram insatisfação com o fato de que materiais ainda não enviados à Câmara estejam sendo divulgados pela imprensa.

O presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), aprovou uma diligência de parlamentares para ir à sede da Polícia Federal cobrar o envio de documentos já solicitados oficialmente à instituição, em razão de requerimentos aprovados pela CPI. O pedido foi feito pelo deputado Domingos Sávio (PSDB-MG). “Se documentos da PF vazam para a imprensa, temos de saber por que eles não chegam à CPI. Precisamos saber como a polícia está fazendo o inquérito”, disse segundo a Agência Câmara.

A principal cobrança dos parlamentares é para liberação dos vídeos feitos por Cachoeira que mostram negociações com autoridades públicas e entidades privadas. As imagens estão sendo periciadas desde junho por técnicos da polícia.

Kátia Abreu se diz ameaçada por Andressa

Uma semana depois de ser presa por ameaçar o juiz federal Alderico Rocha Santos (afirmando ter em mãos um dossiê que seria publicado pela revista Veja), Andressa Mendonça foi novamente acusada de ameaçar uma autoridade. Agora, é a senadora Kátia Abreu (PSD-TO), integrante da CPI, que faz a acusação.

Kátia Abreu afirmou nesta terça que interpelou judicialmente Andressa Mendonça pois esta tentou intimidá-la com declarações à imprensa de que teria recebido dinheiro de Carlinhos Cachoeira para campanha. "Entrei com uma interpelação contra essa senhora, diante desses acontecimentos e da tentativa de me reter, me amedrontar", informou. "Ela disse que eu não saia da casa de Cachoeira para pedir dinheiro para minhas campanhas. Pelo jeito a bela resolveu ser fera", disse a senadora, antes do início do depoimento de Andressa Mendonça.

Além das declarações à imprensa, a senadora informou que recebeu um telefonema no qual o autor da ligação, que não se identificou, disse que Andressa apresentaria à CPI um dossiê contra a senadora. Nesse dossiê, segundo a senadora, haveria uma foto dela ao lado do juiz Alderico Rocha Santos, titular dos processos que investigam as denúncias na 11ª Vara Federal de Goiânia. "Ela disse que tinha uma foto minha ao lado do juiz Rocha Santos. Muito melhor estar ao lado de um juiz do que do lado de um contraventor", disse Kátia Abreu. Segundo a senadora, a polícia já conseguiu identificar que o telefonema partiu de um orelhão localizado em Taguatinga, cidade do Distrito Federal e já identificou câmeras no local que podem ter filmado o autor da ligação.

Com informações da Agência Câmara e da Agência Brasil