Você está aqui: Página Inicial / Política / Kassab altera o jogo

Política

Partidos

Kassab altera o jogo

por Soraya Aggege — publicado 22/09/2011 14h50, última modificação 23/09/2011 12h17
Mesmo antes de ter o PSD aprovado pela Justiça, o prefeito paulistano muda a configuração política nacional e vira um inesperado protagonista

Reprovado em seu governo por quase um terço da população, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, é um enxadrista. Tanto que conseguiu movimentar quase todo o tabuleiro político do País sem enfrentar as urnas. Em seis meses, desde que Kassab decidiu abandonar o combalido DEM e fundar o PSD, a configuração das forças políticas do Congresso Nacional, de 18 estados e centenas de municípios tem mudado profundamente. Opositores e parceiros concordam que o jogo de Kassab desenhou um novo cenário político nacional: as forças do centro ganharam corpo, enquanto a oposição encolhe a cada dia e a esquerda amplia suas concessões.

A mudança só não foi ainda maior porque a nova legenda, mal saída das entranhas de seu criador, corre o risco de não conseguir se legalizar em tempo para a disputa eleitoral de 2012. Pelo calendário eleitoral, o PSD precisa estar regulamentado até 7 de outubro. Neste caso, o partido deve ser inflado por novas adesões. Caso contrário, vários políticos sairiam em busca de outras agremiações que lhes garantiriam candidaturas no ano que vem. De qualquer forma, a maior parte da nova estrutura seria mantida, pois o foco principal é a disputa de 2014.

Na noite da quinta-feira 22, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu adiar para a terça 27 o julgamento do registro nacional do PSD. A relatora do processo, Nancy Andrighi, aprovou o pedido, mas o ministro Marcelo Ribeiro solicitou vistas. Para a relatora, as denúncias de fraudes na montagem do PSD, que vão da troca de assinaturas de apoio por alimentos à inclusão de eleitores mortos ou em duplicidade, devem ser investigadas pelo Ministério Público Eleitoral com o partido formalizado.*

*Leia a íntegra da matéria na edição 665 de CartaCapital, nas bancas nesta sexta-feira 23

registrado em: