Você está aqui: Página Inicial / Política / Justiça quebra sigilo de investigados no caso Alstom

Política

Cartel

Justiça quebra sigilo de investigados no caso Alstom

por Redação — publicado 01/10/2013 15h50, última modificação 01/10/2013 18h07
Entre os alvos estão consultores denunciados também pela Siemens e o vereador tucano Andrea Matarazzo

A pedido do Ministério Público Federal, a Justiça decretou a quebra de sigilo fiscal e bancário de 11 pessoas investigados por participação no esquema de propinas da empresa francesa Alstom para servidores do governo paulista.

Entre os investigados, de acordo com uma reportagem do G1, estão o vereador tucano e ex-secretário de energia Andréa Matarazzo, o ex-presidente do Metro Jorge Fagali Neto e os consultores Romeu Pinto Júnior Geraldo Villas Boas e Sabino Indelicato. Os quatro últimos são investigados também por supostas irregularidades no caso Siemens, esquema de propina paga a autoridades paulistas pelo cartel do metrô detonado pela própria empresa alemã. Eles são suspeitos de receber dinheiro para serviços de consultoria que jamais foram prestadas.

O rastreamento de contas e evolução patrimonial dos suspeitos terá como foco o período entre 1997 a 2000.