Você está aqui: Página Inicial / Política / Justiça determina exclusão de “Angry Haddad”, jogo de Serra

Política

Eleições 2012

Justiça determina exclusão de “Angry Haddad”, jogo de Serra

por Redação Carta Capital — publicado 23/10/2012 15h40, última modificação 23/10/2012 15h40
Pássaros inspirados em Maluf e Dirceu eram disparados, com um canhão, contra obras tucanas em São Paulo
Sem título

Em jogo tucano, canhão dispara Paulo Maluf contra uma escola técnica

A Justiça Eleitoral determinou, na noite desta segunda-feira 22, que o Facebook retirasse do ar o jogo “Angry Haddad”, feito pela campanha de José Serra (PSDB). O aplicativo foi removido da rede social na manhã desta terça-feira 23.

No jogo, o internauta deveria destruir obras consideradas vitrines dos tucanos na metrópole, como as Amas (Assistência Médica Ambulatorial), escolas técnicas e estações de metrô. Para isso, o internauta disparava contra os edifícios usando um canhão. As “munições” eram passarinhos semelhantes ao candidato petista Fernando Haddad (PT), ao deputado federal Paulo Maluf (PP) e a José Dirceu. O jogo era inspirado no popular game Angry Birds.

A decisão foi tomada pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Henrique Harris Junior. Segundo ele, existe “o perigo de dano de difícil ou impossível reparação, diante da proximidade da eleição”. A retirada do ar havia sido pedido ao TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) pela campanha de Haddad.