Você está aqui: Página Inicial / Política / Justiça aceita denúncia de espionagem dentro do governo do RS

Política

Fora da lei

Justiça aceita denúncia de espionagem dentro do governo do RS

por Lucas Azevedo — publicado 12/05/2011 23h27, última modificação 06/06/2015 18h16
Dois militares e o ex-assessor de gabinete da ex-governadora Yeda Crusius são acusados pelo Ministério Público Estadual de terem acessado ilegalmente dados de pessoas físicas

A Justiça do Rio Grande do Sul recebeu, na tarde de quinta-feira 12, denúncia contra três investigados pelo Ministério Público Estadual acusados de terem acessado ilegalmente o Sistema de Consultas Integradas da Secretaria de Segurança Pública gaúcha.

O sargento da Brigada Militar (BM) César Rodrigues de Carvalho, 39 anos, o tenente-coronel da reserva da BM e ex-assessor de gabinete da ex-governadora Yeda Crusius, Frederico Bretschneider Filho, 48 anos, e o ex-chefe de gabinete de Yeda, Ricardo Luís Lied, 36 anos, viraram réus e deverão apresentar defesa à Justiça.

Em janeiro, o MP havia denunciado os três afirmando que o sargento consultava o cadastro geral de identificação de pessoas físicas a mando do ex-chefe de gabinete e do militar da reserva. Na ocasião, o juiz pediu novos esclarecimentos, que foram apresentados no dia 13 de abril.

Em setembro do ano passado, o promotor Amilcar Macedo divulgou que descobriu o esquema durante uma investigação que apurava o envolvimento de Rodrigues com empresários exploradores de máquinas caça-níqueis, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Através de escutas telefônicas, emails e seguindo os rastros deixados pelo sargento no Consultas Integradas, apurou-se um esquema de espionagem que envolvia servidores de dentro do gabinete da governadora. Dados sigilosos de políticos, advogados, delegados de Polícia, oficiais da Brigada Militar e de jornalistas foram acessados sem autorização e para fins políticos e particulares.

Para o MP, Rodrigues trabalhava a mando do ex-chefe de gabinete, Ricardo Lied, e do tenente-coronel Bretschneider Filho. A mando dos superiores o sargento fez cerca de 96 mil consultas; 1,2 mil em uma semana. Entre os bisbilhotados, está o filho de 8 anos da ex-deputada estadual petista e agora secretária do governo de Tarso Genro, Stela Farias.

Rodrigues foi denunciado pelo crime de concussão (exigir vantagem indevida), ao cobrar propina de um contraventor, e Lied e Bretschneider por violação de sigilo funcional (revelar fato de que tem ciência em razão do cargo).

Matérias relacionadas:

registrado em: